Freddie Mercury e Mary Austin: uma história de amor muito além do sexo

freddie-mary-close-10

Um vídeo cheio de romantismo e nostalgia foi gravado por Mary Austin, falando da relação que ela teve com Freddie Mercury.

Ela e o vocalista do Queen namoraram e viveram juntos durante muitos anos na Inglaterra, na primeira fase do Queen, quando ele ainda não tinha bigode, pintava as unhas, tinha cabelos femininos e usava roupas espalhafatosas.

Foi uma longa e forte relação de amor, segundo ela conta, que terminou quando a bissexualidade de Freddie deu espaço apenas à homossexualidade.

O destaque não é qualquer bandeira gay.

É a mudança de uma relação mantendo o mesmo sentimento e o respeito, em dias que pessoas rompem, ficam sem se falar, se agridem física e verbalmente, ou até se matam em nome de um suposto “amor”, ou traições.

A relação marido e mulher de Freddie e Mary deu lugar a um amor exemplar, igualmente grande e poderoso: a amizade.

No vídeo abaixo, infelizmente sem legendas, Mary diz que a relação dos dois era extraordinária. E que de amantes, os dois se tornaram unidos como irmãos.

O curioso é que foi ela quem esteve ao lado de Freddie nos últimos dias de vida, enfraquecido e debilitado pela Aids.

Foto: reprodução

Foto: reprodução

Fotos: reprodução

Fotos: reprodução

O início

Eles se conheceram em 1970 numa loja de roupas chamada Biba, em Londres, local com estilo vintage. Mary era uma das consultoras e usava um batom cor de vinho e vestido minissaia naquele dia.

Ela tinha 19 anos na época e ele 23. Mary era de família modesta, tinha pais deficientes auditivos, que se comunicam na Língua de Sinais e leitura labial.

Mercury queria na namorar, mas Mary evitou o vocalista durante 6 meses, até que cedeu aos encantos do jovem.

“Demorou cerca de três anos para eu realmente sentir que amava Freddie. “Mas eu nunca me senti assim com ninguém”, revelou.

Mary apaixonou por Freddie, no dia em que o grupo se reuniu para escolher o novo nome da Banda.

“Eu via Freddie discutindo movendo sua juba preta e sexy, animado e com alto grau de convencimento que no final convenceu a todos  que Queen era o melhor nome.

Neste dia Freddie conseguiu duas proezas: convencer o grupo com o novo nome e conquistar o coração de Mary. Eles seriam Queen e King para sempre.

A partir desse dia, eles se tornaram namorados e amantes. Nesta data Freddie compôs a musica “Love of My Life” dedicada a Mary, lançada posteriormente no Álbum “A Nigth at Opera”.

A gente tem que brindar esse amor de verdade e dizer que ele existe sim.

Fotos: reprodução

Fotos: reprodução

freddie-Mary-close-2

Foto: FamilyQueen

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SoNotíciaBoa

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.