“Canetas e livros são armas que derrotam o terrorismo”: Malala Yousafzai, 16 anos

Malala-Yousafzai-002Malala-Yousafzai-002
Foto: The Guardian
A adolescente paquistanesa Malala Yousafzai, que foi baleada pelo Taleban por defender a educação para as meninas, ajudou a inaugurar a maior biblioteca pública da Europa, esta semana.
A nova biblioteca de Birmingham, no centro da Inglaterra, vai abrigar uma coleção de pelo menos um milhão de livros.
Indicada ao Prêmio Nobel da Paz 2013, a adolescente fez discurso sobre o uso da educação contra o terrorismo.

“Não há arma mais poderosa do que o conhecimento, nem maior fonte de conhecimento do que a palavra escrita. Canetas e livros são armas que derrotam o terrorismo”.

Entre as obras, algumas preciosidades da literatura inglesa, como o First Folio, a primeira coleção de peças teatrais de William Shakespeare, e As Aves da América, livro de John James Audubon avaliado em US$ 10 milhões.
A adolescente, de 16 anos, presenteou a biblioteca com um exemplar da obra “O Alquimista”, do escritor brasileiro Paulo Coelho, antes de receber uma condecoração da instituição.
No último dia 12 de julho, Malala fez um discurso histórico na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, quando disse que os esforços para silenciá-la foram em vão.
“Uma criança, um professor, uma caneta e um livro podem mudar o mundo”, declarou na época.
“Eu me desafiei a ler milhares de livros e vou me fortalecer com o conhecimento. Realmente acredito que a única maneira que nós podemos criar a paz global é através da educação. Não apenas nas nossas mentes, mas em nossos corações e nossas almas.”
Acredite: ainda vamos ouvir outras boas notícias vindas dessa corajosa jovem.
Veja o discurso dela, em inglês:

Com informações G1 e AFPBR
Matéria sugerida por Karen Gekker 
Tradução: Kariane Costa

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.