Como mudar o gênero no Facebook: passo-a-passo

facebook genero

Foto: reprodução
Como fazer para mudar a opção de gênero no Facebook,  lançada na semana passada?
É a pergunta que muitos internautas brasileiros fazem hoje.
A mudança, que permite escolher entre 50 opções de gênero, além de masculino e feminino, só pode ser feita para quem tem perfil em inglês dos Estados Unidos. Mas se você alterar o seu perfil para de português para o inglês americano, dá pra fazer a alteração.
Passo-a-passo

  1. Vá nas configurações do Facebook e altere o seu perfil para ingles/EUA
  2. Depois, entre na sua Linha do Tempo, clique em “Update Info” (atualizar informações, aparece na parte inferior da sua foto de capa)
  3. clique em “Edit” na área “Basic Information” (Informações Básicas).
  4. A segunda opção de edição é o gênero (aparece como “Gender”). Escolha “Custom” e, a partir daí, selecione uma das opções
  5. Entre as opções, estão andrógino, transexual, neutro, bissexual, entre outros.

A rede social, que tem 1,23 bilhão de usuários ativos por mês no mundo, vai continuar a ter a opção de manter o gênero privado.
Diferente de se tornar noivo ou casar, a mudança de sexo não será registrada como um evento na vida dos usuários e não aparecerá na linha do tempo.
O Facebook afirma que os anunciantes não conseguirão direcional publicidade àqueles que se declararem transexuais ou que mudarem de sexo.
A ideia
A empresa teve a ideia desses termos depois de consultar os principais ativistas gays e transexuais, e planeja continuar trabalhando com eles e com ativistas de outros países para colocar termos apropriados em mais idiomas.
“Para muitas pessoas, isso não vai significar nada, mas para os poucos que isso impacta, significa muito”, disse a engenheira de software do Facebook Brielle Harrison, que trabalhou no projeto e, no seu próprio perfil, está passando por uma transformação de sexo, de masculino para feminino.
A ação do Facebook representa uma forma básica, mas significativa de reconhecimento do movimento de direitos dos transexuais. A Campanha de Direitos Humanos do ano passado descobriu que 10% de 10 mil jovens, entre gays, lésbicas e bissexuais usam a palavra “outro” ou seus próprios termos para definir o gênero.
Com informações do GizModo.

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.