Cresce movimento Geladeiras Solidárias no mundo

Foto: ThodonalFoto: Thodonal

Cresce o movimento internacional contra a fome e o desperdício.

Mais uma geladeira solidaria entrou está funcionando, agora na cidade do País Basco de Galdakao, na Espanha.

E os moradores se uniram em torno da “geladeira da solidariedade”. (veja outras iniciativas abaixo)

A idéia espanhola foi de Alvaro Saiz, que operava um banco de alimentos para os moradores de baixa renda da região.

Ele tinha lido sobre uma plataforma de Internet na Alemanha, chamada Foodsharing.de, que ajudou as pessoas a se livrarem das sobras em casa e quis levar algo semelhante à sua cidade natal.

A “geladeira da solidariedade”, ganhou apoio do prefeito da cidade, Ibon Uribe, que aprovou um orçamento de cerca de $ 5.500 para financiar a compra de um frigorífico, electricidade, manutenção e um estudo de segurança de saúde.

A cidade também assegurou que as pessoas por trás da iniciativa não seriam responsabilizadas em caso de qualquer doença de origem alimentar.

A iniciativa, que começou em maio, proibiu carne crua, peixe ou ovos e toda comida caseira deve ter uma etiqueta de identificação, dizendo quando foi feita.

Além disso, os voluntários vão regularmente na geladeira para garantir que nada dentro expirou o prazo de validade.

A idéia está pegando: uma segunda geladeira da solidariedade surgiu na cidade de Murcia, Espanha.
Saiz disse que várias pessoas têm feito contato com ele, do mundo inteiro, interessadas em começar algo semelhante em suas comunidades, para evitar o desperdício de alimentos.

Outras iniciativas

No início deste ano a França proibiu supermercados de destruir a comida não vendida e obrigou o comércio a doar a instituições de caridade. Releia aqui.

Na Grã-Bretanha, a Tesco – maior rede de supermercados do país – passou a dar sua comida não vendida para entidades sem fins lucrativos. Releia aqui.

E há um movimento internacional sendo construído contra a história de frutas e legumes “feias”. Releia aqui.

E uma outra iniciativa da Arábia Saudita. Releia aqui.

Tem geladeira solidária também em Bruxelas. Releia aqui.

Mas esses esforços ainda têm um longo caminho a percorrer para acabar com o problema do enorme desperdício de alimentos do mundo.

De acordo com a Organização para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas, 1,3 bilhões de toneladas de alimentos são desperdiçados a cada ano – que é um terço da comida do mundo produz.

Com informações do HuffingtonPost e SóNotíciaBoa

Matéria sugerida por Karen Gekker

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.