Escola inova: em vez de punição dá meditação aos alunos

Foto: reprodução / FacebookFoto: reprodução / Facebook

Em vez de aplicar uma punição, uma escola dos EUA decidiu investir em um método completamente diferente: a meditação. E conseguiu resultados surpreendentes.

A escola primária Robert W. Coleman, de Baltimore, usa o recurso há um ano.

Por acreditarem que o castigo é um desperdício de tempo, os profissionais adotaram a prática milenar para acalmar as crianças e estimulá-las a refletir sobre o mau comportamento.

Tudo acontece em uma sala decorada com luminária, almofadas e colchões de ioga, onde o aluno se dedica a exercícios de respiração e meditação.

Além disso, a escola incluiu ioga como parte da grade e tem estimulado de maneira espontânea as crianças a praticarem o silêncio e a se tornarem mais tranquilas, resultando em um bom comportamento também dentro de casa.

“Alguns pais nos disseram que, quando chegam estressados em casa, são orientados pelos próprios filhos: ‘Ei, mãe, você precisa se sentar e eu preciso te ensinar a respirar’”, contou Andres Gonzalez, co-fundador da Fundação Holistic Life, parceira da escola no projeto.

Foto: reprodução / Facebook

Foto: reprodução / Facebook

Poder da meditação

Um estudo constatou que a meditação consciente pode proporcionar a soldados uma espécie de armadura mental contra emoções perturbadoras e ainda melhorar a memória.

Outro identificou que a meditação pode melhorar o foco da pessoa.

O projeto conta ainda com outra maneira holística de pensar e aprender: atividades com o meio ambiente e cuidados de agricultura são oferecidos pela instituição.

Os resultados não poderiam ser melhores: os casos de expulsão e suspensão chegaram a zero.

Com informações da Marie Claire

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.