Primeiro rim artificial biônico filtra o sangue e não causa rejeição

Foto: reprodução/ UCSFFoto: reprodução/ UCSF

Esperança para milhões de pessoas que estão na fila de espera por um rim.

Cientistas da Universidade da Califórnia em São Francisco, nos EUA, pretendem lançar em 2017 o primeiro rim artificial biônico, que imita com perfeição o rim humano.

Ele tem filtros de silício, células vivas e é bio-híbrido. O aparelho funciona com uma série de microchips e é movido pelo coração humano para filtrar os resíduos da corrente sanguínea.

Chamado de The Kidney Project, o rim biônico foi lançado por William Fissell de Vanderbilt e Shuvo Roy, da UCSF.

Ele pode ser implantado em pacientes com doenças renais para libertá-los da hemodiálise.

Outro ponto positivo: tem  chance zero de rejeição, porque é feito a partir de células renais.

O protótipo é do tamanho de uma xícara de café e consegue otimizar a pressão arterial e o equilíbrio entre sódio e potássio no corpo.

“Este projeto cria uma solução permanente para o problema de escassez no transplante de órgãos. Estamos aumentando as opções para pessoas com doença renal crônica, que de outra forma seriam forçadas à diálise “, disse Fissell ao UCSF News Center.

História

Em novembro de 2015, o Kidney Project recebeu uma doação de US $ 6 milhões do Instituto Nacional de Biomedical Imaging e Bioengenharia (NIBIB), para pesquisas e desenvolvimento.

O pesquisador principal Victor Gura, acredita que o aparelho poderá estar disponível para vendas em dois anos.

Com informações da UCSF

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.