Computador-bracelete chega em 2017: braço vira tablet

Foto: divulgaçãoFoto: divulgação

A época dos celulares e tablets físicos pode estar chegando ao fim.

Está marcada para começar no início de 2017 a pré-venda do primeiro computador-bracelete.

Sim, ele transforma a pele do seu braço em uma tela touch screen de tablet/celular, como mostramos em 2014 aqui no SóNotíciaBoa, quando não passava de um protótipo.

O preço estimado do computador-bracelete, chamado Cicret Bracelet, ficará em torno de US$ 300 dólares, quase R$ 1 mil.

Ele funcionará nos sistemas Android e iOS, terá bateria removível e será à prova d’água.

História

No começo muita gente duvidou que a ideia vingaria.

O vídeo apresentado em novembro de 2014 mostrava um protótipo idealizado por uma empresa chamada Cicret, que tem no time de executivos dois ex-colaboradores importantes da Apple.

A companhia apostou no modelo de doações crowfund para bancar a produção dos primeiros braceletes, que tiveram custo estimado em US$ 500 mil.

As contribuições começaram no final de 2015 e alcançaram mais que o dobro da meta.

De acordo com o comunicado da empresa no mês passado, uma segunda geração de protótipos já foi desenvolvida e batizada de POC2.

Agora, deverão acontecer melhoras no formato e no tamanho do bracelete, que também terá aperfeiçoamento do software do produto.

A página da empresa confirma que as pré-vendas começam no início de 2017.

Vea como ele funciona:

Com informações da Galileu e SNB

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.