Formada em Harvard, jovem da periferia de SP quer mudar educação

Foto: Arquivo PessoalFoto: Arquivo Pessoal

Tábata Amaral entrou para uma das melhores universidades do mundo, aos 18 anos, com bolsa integral e representou o Brasil em cinco competições internacionais de ciências.

Ela cresceu na periferia de São Paulo, no bairro da Vila Missionária, a cerca de 30 quilômetros do centro.

O pai era cobrador de ônibus e mãe, vendedora. Sem dinheiro, ela tinha tudo pra desistir.

Continue Lendo