Aprovado na OAB, com paralisia cerebral, fez a prova pela primeira vez

Foto: Reprodução G1Foto: Reprodução G1

Superação e surpresa. Formado em direito desde o final de janeiro, Werner de Albuquerque, que tem paralisia cerebral, não acreditou quando saiu o resultado da sua aprovação no exame da OAB, a Ordem dos Advogados do Brasil.

Werner, que é de Manaus, no Amazonas, venceu mais uma etapa ao ver seu nome na lista de aprovados na 2ª fase do XXIV Exame da Ordem.

Foi a primeira vez que ele fez a segunda etapa da prova. A alegria foi grande e todos do cursinho comemoram mais esta conquista de quem, como ele, vive se superando.

Werner disse que o sonho não para por aí.  Agora, ele quer ser juiz.

“Meu objetivo é advogar três anos e prestar concurso para a magistratura. Aqui está todo mundo feliz e até agora eu ainda estou sem acreditar que eu consegui. Foi suado. Só quem faz sabe o quanto é complicado, mas eu consegui.
Vamos comemorar e manter o ritmo de estudos, que não pode parar”, disse.

“A partir daí o sonho é mais alto. Desembargador, até um futuro ministro do STJ, STF, mas isso aí é a cada degrau”, finalizou.

A mãe de Werner, Genir de Albuquerque Lopes, de 57 anos, disse que a conquista é mais uma superação do filho, que não se enxerga como diferente dos demais.

“Desde ontem ele fica pesquisando para ver se saiu o resultado. Eu disse ‘meu filho acredite no seu potencial, porque se você foi bem na prova, você vai passar’. Quando ele viu o nome dele, ele saiu ligando para todo mundo”, disse a mãe.

“Estou muito alegre por ele ser um vencedor, que não coloca dificuldade em nada. Às vezes eu digo ‘poxa meu filho, mas é tão ruim para você ir’, mas ele diz ‘não mamãe, eu vou. Eu não sou diferente, eu não tenho as pernas, mas eu tenho as duas rodas da cadeira’. Para ele não tem barreira”, comentou.

Werner participou da cerimônia de formatura no curso Direito no dia 24 de janeiro, na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Manaus.

Na cerimônia, ele foi ovacionado por seus colegas e familiares.

Com informações do G1

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.