Brasil, Bolívia e Paraguai se unem para salvar o Pantanal

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

Um compromisso pela conservação, desenvolvimento integral e sustentável do bioma Pantanal foi firmado por representantes dos ministérios do Meio Ambiente do Brasil, Paraguai e Bolívia.

Os três países se tornaram signatários de um documento no qual se comprometem a implementar ações conjuntas com foco na segurança hídrica, na conservação e no desenvolvimento social, econômico e sustentável da área.

Com cerca de 175.000 quilômetros quadrados, o Pantanal atravessa os três países e abriga mais de 4 mil espécies de animais e plantas.

Além da flora e da fauna, 10 milhões de pessoas dependem dos serviços ecossistêmicos do Bioma.

Apesar da sua importância, mais de 55% da área já foram desmatadas e o Pantanal enfrenta outras graves ameaças como falta de saneamento básico, baixa adoção de boas práticas agropecuárias e construção de hidrovias.

Como

Brasil, Bolívia e Paraguai deverão trabalhar de forma integrada para a redução e o controle da poluição, fortalecimento da governança da água com vistas a conservação dos ecossistemas e sua conectividade.

Os países também se responsabilizaram em adotar medidas que fortaleçam sistemas produtivos para mitigar os efeitos das mudanças climáticas e a ampliação do conhecimento científico para o Pantanal.

É importante ressaltar que apenas 4,6% do Pantanal encontram-se protegidos por unidades de conservação, dos quais 2,9% correspondem a UCs de proteção integral e 1,7% a UCs de uso sustentável.

O acordo foi durante o Fórum Mundial da Água, realizado em Brasilia.

Pelo lado do Brasil, o acordo foi assinado pelo ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, pela Bolívia, Carlos René OrtuñoYañez e, pelo Paraguai, a autoridade foi o ministro de Comércio Exterior, Didier Olmedo.

Com informações de O Eco

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.