Vendedor de amendoim formado em direito ganha pós-graduação

O empresário Sandro Delgado e Marcos Luis Xavier Foto: Reprodução Diário de PetrópolisO empresário Sandro Delgado e Marcos Luis Xavier Foto: Reprodução Diário de Petrópolis

Lembra do vendedor ambulante recém-formado em direito, que vende amendoins no centro histórico de Petrópolis? Ele ganhou uma pós-graduação depois que a história de superação saiu na mídia.

A vitória de Marcos Luis Xavier ao se formar foi contada inclusive aqui no SóNotíciaBoa. O rapaz precisou deixar os estudos ainda jovem pra se dedicar ao trabalho.

Sensibilizado com a luta do estudante, o empresário Sandro Delgado, sócio de uma empresa de ensino no Rio de Janeiro, presenteou o ambulante com uma uma pós-graduação, à escolha do novo aluno.

“Nos sensibilizamos com a força de vontade dele, pois é um homem que se enquadra nos padrões de alunos que temos aqui, sendo responsável e interessado pelo que faz. Com mais de 23 mil alunos espalhados pelo país, o Marcos certamente será uma inspiração para todos os nossos matriculados”, disse.

“Além disso, vamos ajudar no pagamento do seu certificado digital, que ainda não foi retirado por problemas financeiros. E, vamos ver o que pode acontecer daqui pra frente, não descartando o surgimento de novas oportunidades”, afirmou o empresário.

Luta pra se formar

A saga de Marcos é de persistência.

Em 2005 fez curso de informática, conseguiu concluir o ensino médio, mas problemas financeiros o fizeram parar no meio do caminho

Para Marcos, que mora no bairro Meio da Serra, casado e pai de gêmeas, o sonho da universidade só veio em 2011.

Concluindo cada etapa aos poucos, ao final de 2016 o ambulante conseguiu se formar. Logo após, fez algumas tentativas na prova da OAB.

No início deste ano, o vendedor recebeu o resultado de aprovação.

A carteirinha foi liberada no dia 11 de maio, quando sua família foi à sede da Ordem dos Advogados, em Petrópolis, acompanhando a conquista de Marcos, o que gerou a sua primeira repercussão.

No curso de Ciências Criminais, o advogado terá 18 meses para concluir os estudos, que ganhou através da parceria entre a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a empresa Pós-Graduação Online.

Gratidão

“Não tenho palavras para descrever tudo isso que está acontecendo. Quem trabalha na rua, muitas vezes não é “visto” pelas pessoas. É como se não existíssemos. Com humildade, subindo degrau por degrau, após 46 anos de vida estou colhendo os frutos de um esforço. Obrigado por estenderem a mão para mim. Vou começar as aulas essa semana ainda” – disse Marcos Xavier, emocionado.

Ele também ficou surpreso com a repercussão da história de vida dele.

“Muitas pessoas que eu não conheço estão me parando na rua fazendo elogios. Quando vendo algum amendoim, eles falam que conheceram as minhas dificuldades até a formação na faculdade. Está sendo uma experiência totalmente nova para mim”, concluiu.

Com informações do Diário de Petrópolis

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.