500 jovens de baixa renda podem fazer intercâmbio grátis

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

Jovens de baixa renda terão oportunidade de fazer intercâmbio no exterior de graça.

A startup brasileira OBolsista levará, no segundo semestre deste ano, 500 jovens brasileiros para expandir seus conhecimentos e aprendizagem social em território internacional.

O programa, destinado a estudantes de baixa renda que já concluíram o ensino médio, pode aumentar a capacitação profissional e pessoal dos participantes.

O período de intercâmbio é de 10 a 15 dias, inicialmente nos países da América do Sul, como Chile e Argentina. E o melhor: todos os custos da viagem serão cobertos pela startup.

Como

Para participar das viagens, os interessados precisam fazer uma prova nos moldes do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM, mas, o teste de OBolsista terá um processo totalmente on-line.

Além das questões de conhecimentos gerais e da redação com um tema especifico em Língua Portuguesa, os participantes terão que fazer um teste de proficiência em Inglês ou Espanhol, sendo da escolha do candidato o idioma de sua preferência.

Os participantes que tiverem baixo conhecimento de línguas estrangeiras, terão a oportunidade de participar de um curso em uma das escolas de idiomas parceiras da startup.

Oportunidade profissional

Dos 500 jovens que participarem da experiência, os 10 que mais se destacarem terão oportunidade de desenvolver suas propostas no Brasil, tendo seus trabalhos acompanhados por seis meses.

A iniciativa possibilita também, uma oportunidade única aos bolsistas de apresentarem o resultado de seus projetos pessoalmente para investidores.

“O programa é uma grande chance para brasileiros que querem potencializar suas carreiras, vivenciar novas experiência e gerar novos conhecimentos e respeito a diversidade.”, explica Elizeu Roberto, CEO da startup.

OBolsista pretende também gerar nos jovens o interesse na internacionalização.

Na primeira etapa do projeto, serão entregues entre participantes da avaliação online, até mil incentivos como viagens, passaportes e cursos de línguas.

O projeto será aberto no segundo semestre, mas já é possível deixar os contatos no site.

Com informações do Adnews

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.