Garoto vende seus brinquedos para tratar cão doente

Connor e Cooper Foto: Reprodução do FacebookConnor e Cooper Foto: Reprodução do Facebook

Veja a história de amor entre um garoto e um cãozinho. Connor vendeu os brinquedos dele pra conseguir dinheiro para pagar o tratamento de Copper, um dobermann de 4 anos que está doente.

O cachorro foi diagnosticado com síndrome de Wobbler, uma doença grave e cara para se tratar.

Qualquer dinheiro arrecadado no bazar seria usado para cobrir os custos do tratamento médico. E, se sobrasse, seria doado para ajudar outros cães.

Além da venda, a família de Nova York, nos EUA, criou uma vaquinha eletrônica para arrecadar mais dinheiro. A meta era de 2.800 dólares, mas, em duas semanas chegaram 17 mil dólares, mais de 66 mil reais.

História

Copper é um membro muito importante na família Jayne.

Quando o garotinho Connor, de 10 anos, começou a ter problemas de saúde, o papel do pet mudou: ele se transformou em um cão de serviço.

Eem 2016 Connor passou a sentir fortes dores de cabeça, fadiga, dentre outros problemas. Os médicos pediram uma bateria de exames, mas não conseguiram identificar o que estava acontecendo com ele.

A resposta veio dias depois, após um gesto do Dobermann.

Convulsões

Certa noite, Copper começou a latir descontroladamente para acordar Jennifer Jayne, mãe de Connor. Chegando ao quarto, o menino estava sofrendo uma forte convulsão.

Após esse dia, os médicos chegaram a um diagnóstico: ansiedade severa e transtorno de estresse pós-traumático. Descobriu-se também que ele sofre de transtorno do déficit de atenção com hiperatividade.

Assim que os problemas do menino foram identificados, o cachorro se tornou ainda mais importante para família.

Ele consegue sentir quando seu companheiro vai ter um ataque de ansiedade e age prontamente. O cão pressiona seu corpo contra o de Connor, ajudando a aliviar os sintomas.

O outro lado do amor

Recentemente foi Copper quem percebeu algo de diferente com o cachorro. Ele estava com dificuldade para se locomover, então Jennifer levou o pet ao veterinário.

Após exames foi diagnosticada a síndrome de Wobbler, uma doença que afeta a coluna vertebral e impede o animal de andar.

A família teria que desembolsar muito dinheiro para realizar mais exames, iniciar o tratamento e comprar remédios.

Deu certo

Graças às doações, Jennifer já conseguiu agendar a ressonância magnética do Dobermann.

A família agradeceu na rede social pela ajuda que teve:

“Suas doações fazem a terapia do Copper possível! Ela é muito cara e, sem sua generosidade, não teríamos todas as opções. Muito obrigado”, disse a família na página da vaquinha.

Com informações Canal do Pet

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.