Lua de sangue terá eclipse mais longo do século

Lua de sangue em Istanbul, Turquia/Jan2018 - Foto: Getty Images EuropeLua de sangue em Istanbul, Turquia/Jan2018 - Foto: Getty Images Europe

O maior eclipse lunar do século XXI ocorrerá este mês e tornará a lua “vermelha de sangue”.

Simultaneamente, Marte aparecerá mais brilhante que o normal. Em 15 anos o planeta nunca passou tão próximo da Terra.

O eclipse – que mostra a passagem da Terra entre o Sol e a Lua – acontecerá no dia 27 de julho. Ele vai durar uma hora e 43 minutos no total.

Por que tanto tempo? É que a Lua estará em um dos seus pontos mais distantes da Terra. Isso significa que a sombra que o mundo lançará sobre ela é maior do que em um eclipse lunar normal.

“Isso é ótimo”, disse Robert Massey, da Royal Astronomical Society, ao Times . “É uma oportunidade  agradável e rara de ver o eclipse da lua ao lado de Marte no céu noturno.

“Você terá dois objetos brilhantes de grande interesse público… é uma ótima oportunidade para os fotógrafos.”

Veja no mapa abaixo as melhores regiões para ver o fenômeno. As áreas brancas serão mais privilegiadas.

Zonas brancas indicam melhores pontos para observar o eclipse lunar - Foto: © NASA. FRED ESPENAK/NASA GSFC As

Zonas brancas indicam melhores pontos para ver o eclipse – Foto: © NASA. FRED ESPENAK/NASA GSFC

Onde será visto

Os países da América Latina observarão a última parte do fenômeno.

No Brasil, a “Lua de Sangue” alcançará seu ponto máximo às 20h21 GMT (14h21 horário de Brasília).

As melhores regiões para assistir vão do nordeste ao Sul do país. Na região norte ele será visto, mas com menor intensidade.

Ele será visto melhor – e por mais tempo – do sudeste da Europa, disse Massey.

Será possível apreciar a fase completa do eclipse na maior parte do Hemisfério Oriental.

Já na Austrália será visto sua fase inicial.

Os países da América do Norte não terão essa oportunidade.

Veja como foi o eclipse lunar de 2014:

Com informações do Independent e Sputnik

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.