Fim dos canudinhos no Rio. Crivela sancionou a lei

Foto: PixabayFoto: Pixabay

A lei que acaba com os canudinhos de plástico no comércio do Rio de Janeiro finalmente foi sancionada pelo prefeito Marcelo Crivela.

Ela obriga os comerciantes a usarem canudinhos feitos com materiais biodegradáveis, recicláveis ou reutilizáveis.

A sanção da lei, de autoria do vereador Jairinho (MDB), foi na semana passada e o texto, publicado no Diário Oficial do município, prevê multa de R$ 3 mil para quem descumprir.

No caso de reincidência, o valor da penalidade dobra para R$ 6 mil.

Quando começa

Apesar de sancionada, a lei ainda não está em vigor.

O artigo que previa validade a partir de sua publicação foi vetado pelo prefeito Crivela porque, de acordo com a prefeitura, o projeto não dava prazo suficiente para a adequação do comércio, ” impossibilitando a divulgação e o disciplinamento da execução pelo Poder Executivo”.

Agora cabe à Câmara Municipal votar se mantém ou derruba o veto.

Só depois disso é que a Lei segue para regulamentação.

Quando começar a valer, o Rio se tornará a primeira capital brasileira a abolir o uso dos canudos de plástico.

Segundo um levantamento da ONG Meu Rio, ao todo, dez países do mundo já aboliram os canudos de plástico.

O projeto do vereador foi aprovado em segunda discussão no início de junho.

Mas antes mesmo da lei, alguns bares e restaurantes já estavam procurando se adequar, utilizando canudos feitos de papel, metal, vidro e até macarrão.

Sacolas plásticas

No fim de junho, uma outra lei, sancionada pelo governador Luiz Fernando Pezão baniu as sacolas plásticas descartáveis dos supermercados de todo o estado, como mostrou o SóNotíciaBoa.

Com informações de OGlobo

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.