Trocou o direito por petit gâteau na caneca e fatura 3 milhões

Camila Felix / The Shaky - Foto: Divulgação/Leo BarrilariCamila Felix / The Shaky - Foto: Divulgação/Leo Barrilari

Se você anda insatisfeito com o seu trabalho, veja a história desta advogada, que largou o direito, abriu uma sorveteria diferente e já está com 11 unidades espalhadas pelo Brasil e uma no Paraguai.

Camila Felix tem 30 anos, é de Lins, no interior de São Paulo e trabalhava no Ministério Público quando decidiu abrir uma sorveteria com o noivo para ser uma “terceira renda” .

O negócio deu tão certo que os dois abandonaram os empregos para se dedicar em tempo integral à The Shaky, sorveteria que faturou 3 milhões em 2017.

História

O casal passou o ano de 2013 pensando em como eles poderiam empreender.

“Nós pesquisamos as opções para encontrar um negócio promissor no setor de alimentação”, disse Camila ao PEGN.

Ela e o noivo Vitor Rodrigues, decidiram abrir uma sorveteira, mas não tinham local para montar o negócio.

A avó de Camila tinha três salas comerciais no centro da cidade. Foi lá, em uma delas, que a sorveteria The Shaky foi aberta, em 2014, em um espaço de apenas 30m².

No dia da inauguração, já havia uma fila do lado de fora esperando abrir, lembra Camila.

“A fachada tinha um milk shake gigante, então as pessoas já começaram a perguntar sobre o lugar enquanto estávamos reformando”, afirma.

Com tantos clientes, a empreendedora alugou outra sala da avó para aumentar o espaço para 70 m² e abandonou o emprego no Ministério Público.

Petit gâteau na caneca

Logo a empreendedora teve que lidar com um problema que é comum a todas as sorveterias: o inverno, que derruba as vendas.

Com a necessidade de inovar para atrair novos clientes, a solução encontrada foi o Shakup, um petit gâteau que vem em canecas colecionáveis.

A novidade se transformou em sucesso de vendas.

A rede

No início, Camila diz que não tinha pretendia franquear a sorveteria, até que apareceram pessoas interessadas em abrir uma loja da The Shaky.

A primeira franquia foi aberta em 2015, em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul.

Depois dela, vieram outras 11 unidades, uma delas no Paraguai.

Agora Camila planeja abrir mais 20 lojas no Brasil e chegar a outros países.

Com informações do PEGN

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.