1º vídeo no hospital mostra: meninos da Tailândia passam bem

Foto: Youtube / Governo da TailândiaFoto: Youtube / Governo da Tailândia

Um vídeo divulgado pela Tailândia, feito no hospital, mostra que os meninos resgatados da caverna se recuperam bem. Eles e o técnico foram retirados nesta terça, 10, como mostrou o SóNotíciaBoa.

Na gravação é possível ver pelo menos sete dos jovens resgatados usando máscaras hospitalares, cobrindo boca e nariz, deitados em camas instaladas lado a lado.

No vídeo, com alguns segundos de duração, um dos garotos faz um sinal de “paz e amor”. (Assista baixo)

Segundo as autoridades tailandesas, durante a gravação os jovens acenavam para os pais, que os observavam do outro lado de uma parede de vidro.

O vídeo mostra ainda três dos garotos juntando as mãos e abaixando a cabeça, em sinal de agradecimento. Nota-se também que não há fios ou inaladores conectados às crianças – indício de que respiram sem aparelhos e não precisam de monitoramento para os sinais vitais.

Visitas

Ontem, finalmente, familiares puderam entrar na sala onde estão os adolescentes, embora com medidas cautelares devido ao sistema imunológico ainda fraco.

O segundo grupo de meninos resgatados poderá reunir se com seus parentes ao longo do dia de hoje, enquanto o terceiro permanecerá pelo menos mais um dia em quarentena.

Quadro médico

Em entrevista coletiva realizada nesta quarta, a equipe do hospital da província de Chiang Rai disse que o estado de saúde de todos é bom, e que nenhuma enfermidade grave acometeu o grupo.

Temia-se que os garotos pudessem ter contraído doenças infecciosas durante o isolamento, mas os exames realizados, até o momento, descartaram essa possibilidade.

O grupo é alimentado a base de uma dieta leve com arroz e frango, além da ingestão de recebe suplementos de vitaminas.

Os garotos e o treinador Ake passarão pelo menos sete dias no hospital antes de receberem alta.

Assista ao vídeo:

Com informações do UOL e CBSNews

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.