Chuva de estrelas cadentes: melhor horário pra ver no Brasil

Os telescópios da NASA tiraram esta foto de um meteoro Perseido Foto: NASAOs telescópios da NASA tiraram esta foto de um meteoro Perseido Foto: NASA

Se você está no Brasil pra admirar a chuva de estrelas cadentes pode ficar mais otimista. É que a escuridão provocada pela Lua Nova neste fim de semana vai deixar o céu em condições perfeitas para acompanhar a fase mais intensa do espetáculo de meteoros Perseidas.

O auge da tradicional fenômeno de agosto será entre a noite de domingo, 12 e a madrugada de segunda-feira, 13.

De acordo com o site Time and Date, o momento ótimo para observação será entre 4 e 5 horas da madrugada, pouco antes de o Sol raiar.

Pra conseguir assistir ao fenômeno, torça para não ter nuvens nem poluição na região onde você está.

“O ideal é um lugar escuro, em que o horizonte na direção norte esteja limpo”, orienta Roberto Costa. E não precisa de telescópio ou binóculo – basta olhar para o céu e esperar até que o show celestial comece.

Como

A chuva de estrelas cadentes acontece todos os anos, em agosto, quando um trecho da órbita da Terra cruza com o caminho por onde passou o cometa Swift-Tuttle.

“Ao contrário dos asteroides, os cometas não são 100% rígidos e se ‘esfarelam’ em pedaços muito pequenos, da ordem de centímetros”, explica o Roberto Costa, professor do departamento de astronomia da Universidade de São Paulo (USP).

Quando esses “farelos” entram na atmosfera terrestre eles sofrem uma combustão e queimam, formando aquele risco que vemos no céu – eis a famosa chuva de meteoros ou, mais popularmente, estrelas cadentes.

“Isso se dá a 50, 60 quilômetros acima do nível do mar”, diz Roberto.

O fenômeno leva esse nome por que acontece próximo à constelação de Perseu, que homenageia o semideus da mitologia grega que matou a górgona Medusa.

Essa constelação está localizada ao norte, por isso não é possível vê-la tão bem daqui do Hemisfério Sul. Mesmo assim, dá para acompanhar a chuva de meteoros. “A taxa esperada é de 60 por minuto”, garante o professor da USP.

“Assim que cair a noite de domingo, os observadores poderão esperar ver dezenas de meteoros por hora”, apontou a Royal Astronomical Society (RAS) em um comunicado.

Com informações da Super

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.