Lego quer trocar plástico dos blocos coloridos por material sustentável

Foto: PixabayFoto: Pixabay

A Lego quer eliminar o plástico de seus blocos coloridos de montagem e trocar por material sustentável.

O plano é fabricar todos os blocos com materiais como cana-de-açúcar, até 2030.

A mudança faz parte de um esforço global de combate à poluição de plásticos e à ameaça que o material representa para a vida marinha, em particular.

A empresa controlada pela bilionária família Kirk Kristiansen, da Dinamarca, já começou a oferecer pequenos conjuntos Lego feitos à base de plantas como presente para grandes compras.

O CEO da Lego diz que é difícil saber as implicações financeiras do plano de deixar de fabricar blocos de brinquedo de plástico – apoiado por uma das famílias mais ricas da Dinamarca.

“É difícil dizer”, disse Niels B. Christiansen.

“Não tenho certeza nem se atualmente podemos chegar à qualidade que desejamos. Mas esse é um plano que queremos impulsionar, um plano que tem nosso proprietário por trás. Queremos nos tornar líderes nisso.”

Christiansen diz que ainda não está claro se a mudança pode ser realizada sem prejudicar as margens de lucro.

O sentimento na Lego é que houve um “avanço” no caminho da produção de plástico não baseado em petróleo, mas ainda há muitas incógnitas, disse ele.

A empresa diz que o novo plástico será baseado em materiais sustentáveis e não em combustíveis fósseis.

Com informações da Exame

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.