Barbeiro se forma em Direito, abandona tesoura e agradece

Eliel Jonas - Foto: SóNotíciaBoaEliel Jonas - Foto: SóNotíciaBoa

Um jovem barbeiro se despediu neste fim de semana das tesouras, dos colegas de trabalho e dos clientes, rumo a um vôo mais alto, agora com canudo na mão.

De família humilde, Eliel Jonas, de 31 anos, se formou em Direito com muito esforço, foi aprovado na semana passada no exame da OAB – Ordem dos Advogados do Brasil – e agora se preparara para trabalhar como advogado.

Ele teve vários motivos para abandonar a faculdade, mas persistiu. “Foram anos de luta. Passei por momentos difíceis. Uma história complicada. Nesse intervalo eu perdi meu irmão, dois anos depois o meu pai e a casa ficou comigo. Minha mãe, meu sobrinho e meu filho pra cuidar. Me virei nos 30”, disse Eliel em entrevista ao SóNotíciaBoa.

Várias vezes o aluno estudou na barbearia, enquanto cortava os cabelos.

“Muitas vezes, entre um corte e outro, eu estava com fone de ouvido. Os clientes perguntavam, ‘está escutando música?’ Não, tô escutando aula de direito”, contou.

E a batalha continuava depois do serviço.

“12 horas trabalhando em pé. A noite ia para a faculdade e quando chegava ainda tinha que concluir trabalhos e estudar. Diversas vezes eu virei noite pra conseguir concluir”, relembra.

Eliel lembra que várias vezes chegou a cochilar durante as aulas e foi acordado pelos professores. Ele pedia desculpas e tocava o barco.

“Em 2006 comecei o curso na UDF. Em 2007 tive que interromper por questões financeiras. Após 7 anos consegui o FIES e conclui os estudos agora em 2018”, revela.

Gratidão

Para agradecer e se despedir da antiga profissão, ele ofereceu um brunch aos amigos e clientes neste sábado no Shopping Jardim Botânico, no Lago Sul, em Brasília, onde fica a Barbearia Dr. Cabelo, na qual trabalhou nos últimos 7 anos.

Os amigos que acompanharam a trajetória do rapaz se emocionaram durante o encontro.

“O Eliel ele tem um perfil de vencedor. A gente fica emocionado, né? Isso alegra o nosso coração e nos inspira também esse exemplo”, disse ao SóNotíciaBoa o barbeiro Edison Barbosa, de 45 anos.

“Ele nunca teve oportunidade, não teve grama, aí apareceu essa oportunidade do FIES, ele agarrou e agora ele conseguiu. Esperamos que o mesmo sucesso que ele teve como barbeiro tenha agora como advogado”, disse o barbeiro Sebastião Vasconcelos.

“Batalhador, menino humilde, sofredor, emociona sim [a despedida dele]. Espero que ele se dê bem e não esqueça dos amigos”, concluiu Sebastião.

Eliel com os colegas da barbearia - Foto: SNB

Eliel com os colegas da barbearia – Foto: SNB

Clientes

Na despedida Eliel foi aplaudido! Alguns clientes, como Clara e Felippe, levaram presentes para o futuro advogado.

“Desde o início a gente viu que ele ia chegar lá. Cara determinado, perseverante, menino fantástico”, contou Nilo Cesar, analista de software.

“É um exemplo para os jovens do Brasil, pra mostrar que dá pra fazer. Ele fez, todo mundo pode fazer. Sucesso pra ele!, disse Clara.

“É um caso de vitória, de êxito que nos emociona. Demonstra que o Brasil tem jeito”, falou o José Camilo, policial federal aposentado, ex-cliente de Eliel.

Emocionado, o novo advogado lembrou que um futuro melhor tem relação direta com o passado e com a gratidão.

“Essa barbearia foi uma benção pra mim ao logo desses 7 anos. Construi amizades, cresci profissionalmente e como pessoa, sempre com base na humildade. Damos por encerrado um ciclo para dar início a outro.” disse Eliel Jonas.

Elie com alguns dos antigos clientes - Foto: SNB

Elie com alguns dos antigos clientes – Foto: SNB

Futuro

Eliel trocou a barbearia por um trabalho temporário, agora na área dele.

“Emprego fixo, ainda não. Vou arriscar. A vida é feita de desafios. E eu nunca fugi de desafios”, conta.

“É um trabalho temporário, mas vou fazer valer meus anos de faculdade. É isso que eu quero. Vou dar um passo atrás com expectativa de conseguir uma melhor qualidade de vida futuramente”, conclui.

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.