USP, a melhor universidade da AL: de volta ao topo

USP - Foto: divulgaçãoUSP - Foto: divulgação

A USP, Universidade de São Paulo, voltou a ser a melhor instituição do país e a segunda melhor na América Latina, atrás apenas da Universidade Católica do Chile (PUC Chile).

É o que mostra o ranking de melhores universidades da América Latina do Instituto QS, divulgado na madrugada desta quarta-feira (31).

No relatório anterior, a USP estava em terceiro lugar e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em segundo. Agora, as duas universidades paulistas trocaram de posição.

A Universidade Federal do Rio de Janeiro, que tem enfrentado sérias dificuldades financeiras, caiu da sétima para a nona posição.

Top 20 do ranking QS para a América Latina 2019

Entre as 20 melhores do continente, sete são instituições brasileiras. Veja:

  1. Pontifícia Universidad Católica de Chile (PUC Chile) – Chile
  2. Universidade de São Paulo (USP) – Brasil
  3. Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) – Brasil
  4. Universidad Nacional Autónoma de México (Unam) – México
  5. Universidad de Los Andes Colombia – Colômbia
  6. Tecnológico de Monterrey (Itesm) – México
  7. Universidad de Chile – Chile
  8. Universidad de Buenos Aires – Argentina
  9. Universidade Federal do Rio de Janeiro – Brasil
  10. Universidad Nacional de Colombia – Colômbia
  11. Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – Brasil
  12. Pontifícia Universidade Católica do Rio De Janeiro (Puc-Rio) – Brasil
  13. Universidad de Santiago de Chile (Usach) – Chile
  14. Universidad de Concepción – Chile
  15. Universidad de Antioquia – Colômbia
  16. Universidade Federal de Minas Gerais – Brasil
  17. Pontificia Universidad Javeriana – Colômbia
  18. Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Brasil
  19. Universidad de Costa Rica – Costa Rica
  20. Universidad de La Habana – Cuba

O estudo leva em conta oito quesitos para pontuar as instituições:

  • Reputação Acadêmica (30%)
  • Reputação do empregador (20%)
  • Proporção de Professores / Estudantes (10%)
  • Trabalhos por docente (5%)
  • Citações em pesquisas (10%)
  • Número de professores com doutorado (10%)
  • Rede Internacional de Pesquisa (10%)
  • Impacto na Web (5%)

Nesta edição, foram analisadas 90 universidades brasileiras, tornando o Brasil o país com maior amostragem, seguida por México (com 63 universidades analisadas), Colômbia (53), Chile (40), Argentina (39) e Peru (20).

Com informações do G1

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, Twitter, Instagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.