Pacientes de hemodiálise dançam “pisadinha” para alegrar tratamento

Foto: Reprodução TV BahiaFoto: Reprodução TV Bahia

O hit “pisadinha”, que virou febre nas redes sociais como desafio de dança, agora está servindo para alegrar pacientes de hemodiálise, numa clínica particular em Feira de Santana, na Bahia.

O vídeo, que mostra a equipe de tratamento interagindo e dançando com pacientes de hemodiálise, está fazendo o maior sucesso na web.

Todos participam da brincadeira e isso está ajudando a aliviar a tensão e passar o tempo para quem sofre de doença renal crônica.

Pelo menos uma vez por dia, o grupo de tratamento passa em todas as cinco alas da unidade de saúde da Clínica Senhor do Bonfim, dançando o hit “Solta a Pisadinha”, que inspirou a #ChallengedoNordeste, O #ChallengeDoNordeste, brincadeira popularizada na internet para divulgar a música.

A onda da música começou a partir da postagem de 10 de setembro do humorista Tirullipa, filho do deputado e também humorista, Tiririca.

Os funcionários da área de saúde resolveram dançar para humanizar um pouco o tratamento.

É que os pacientes enfrentam uma rotina cansativa, com hemodiálise ao menos três vezes por semana.

O processo dura até quatro horas. Agora, enquanto as máquinas filtram o sangue, os pacientes se divertem.

Pisadinha da Hemodiálise

E a equipe também ficou famosa na internet.

Uma das danças foi compartilhada nas redes sociais e viralizou.

Feito no dia 1º de novembro, o vídeo já tem mais de 16 milhões de visualizações. O sucesso foi tanto que ele ficou conhecido como “Pisadinha da Hemodiálise”.

“Dezesseis milhões de visualizações, muitos compartilhamentos e os comentários repletos de carinho. As pessoas elogiando a animação dos pacientes, a animação da equipe, e isso é muito legal”, contou a assistente social Juliana Borges.

O médico Túlio Carvalho explica a importância da ação no atendimento.

“É um tratamento difícil, mas é um tratamento humanizado, que facilita. Esse tempo é reduzido com muita alegria”

O benefício é reconhecido pelos pacientes, que passaram a pedir a dança, como conta a assistente social Juliana Borges.

“Se não tiver a pisadinha, eles reclamam. Todos querem gravar, todos ficam perguntando, ansiosos: ‘Quando é que vai ter a pisadinha do nosso turno?'”

Os pacientes dizem que a brincadeira ajuda a relaxar e o tempo parece passar mais rápido.

“Alegra bastante. Gostei, gostei muito. Foi muito bom. É só tocar e a gente, na pisadinha”, falou Lilian Capristiano.

E não foi só o vídeo que se espalhou. A onda de dançar a pisadinha já ganhou outras cidades da Bahia e as capitais do país como Santa Catarina e Rio Grande do Norte(vídeos abaixo).

Veja primeiro o da Bahia e depois as outras brincadeiras pelo país:

No Hospital do Rim em Mossoró (RN):

Este em Balneário Camboriú (SC):

Esse em Timbó (SC)

Com informações do G1

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.