Pai envia rena de pelúcia ao espaço. Mostra que sonhar é possível. Assista!

Foto: Reprodução YouTubeFoto: Reprodução YouTube

Pra mostrar para crianças que sonhos são possíveis, o pai de um garoto norte-americano chamado Locky, construiu um suporte pra levar uma rena de pelúcia ao espaço.

Inspirado pelo carro Tesla, lançado pela Space X em fevereiro, David Taverner quis ensinar seu filho e todas as outras crianças que ideias, por mais absurdas ou fantásticas que sejam, podem se tornar realidade.

“Eu pensei: ‘o que nós poderíamos enviar ao espaço que seria impressionante e também os inspiraria? E então eu decidi que um ursinho de pelúcia flutuando no espaço seria provavelmente a escolha certa”, contou o pai em entrevista ao The Independent.

Depois da selecionar o brinquedo ideal, Taverner começou a preparar os desafios técnicos.

O pai contou com a ajuda de um engenheiro de voo, que estimou onde o objeto deveria ser lançado e quando ele cairia, além de calcular o quanto ele subiria e em qual velocidade.

A equipe utilizou um balão de gás hélio, usado geralmente para leituras atmosféricas. Ele voou a uma altitude de aproximadamente 33 quilômetros.

Com isso, o brinquedo atingiu uma altitude três vezes maior que a alcançada por um avião.

“Crianças precisam aprender que o que elas imaginam pode se tornar realidade quando forem adultos”, afirma Taverner.

“Então eu pensei: ‘por que não mandar uma rena para o espaço para ensiná-lo a imaginar?'”

Após a aventura, a família já tem novos planos para continuar inspirando as crianças a imaginarem e se apaixonarem por ciência: ir para os pólos do planeta, escalar montanhas e, quem sabe, conquistar o espaço.

Locky durante o lançamento da rena Foto: Reprodução YouTube

Locky durante o lançamento da rena Foto: Reprodução YouTube

Assista ao momento da viagem da rena ao espaço:

Com informações da Galileu

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.