“Boas Notícias”, entre as buscas mais populares no Google/2018: vídeo

Foto: reprodução / Google / YoutubeFoto: reprodução / Google / Youtube

“As pessoas querem notícia boa! Ninguém aguenta mais tanta notícia ruim”. O que dizemos sempre aqui, agora foi comprovado pelo Google no balanço das pesquisas mais populares do mundo em 2018, feitas no maior mecanismo de busca da internet.

O termo “good news” – boas notícias, em tradução livre – apareceu no trend do Google como um dos mais procurados.

Apesar do interesse das pessoas sobre disputas políticas e o casamento real britânico em 2018, o gigante das buscas diz que foi surpreendente a quantidade de pesquisas sobre coisas positivas. E fez um vídeo com as imagens boas mais buscadas no ano. (assista abaixo)

A descoberta do Google mostra que está caindo por terra a velha máxima de que notícia ruim é que vende. E prova também que, livre da prisão da mídia comum, o público agora está escolhendo o que quer assistir no computador e nos smartphones…

Veja algumas das frases que as pessoas mais digitaram na busca do Google em 2018:

  • Coisas boas no mundo
  • Good news – Boas notícias
  • Como ser um bom cidadão
  • Coisas boas para assistir
  • O que faz um bom amigo
  • O que faz um bom professor
  • Quem é um cara legal (good guy)
  • Boas vibrações
  • Coisas boas da vida

“Em um ano de altos e baixos, o mundo buscou o “bom” mais do que nunca – de acordo com o Google Trends”, diz a legenda do vídeo lançado este mês. (assista abaixo)

O vídeo traz em flashes as imagens mais populares de 2018 na internet e em legenda as frases mais pesquisadas.

“Das manchetes épicas aos momentos do dia a dia, aqui está tudo de bom que as pessoas descobriram em 2018.”

Foto: reprodução / Google / Youtube

Foto: reprodução / Google / Youtube

Veja outras imagens boas de 2018 na Retrô SNB parte 1 e parte 2

Assista abaixo à retrô do Google:

Com informações do GNN

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.