Noruega é o 1º país a banir desmatamento e investe para inspirar

Foto: PixabayFoto: Pixabay

Depois de se tornar o primeiro país do mundo a proibir o desmatamento a Noruega traz uma iniciativa inovadora que pode ter um impacto global importante.

Ao comprometer-se com o desmatamento zero e não conceder contratos governamentais a empresas que participem do desmatamento de árvores, a Noruega está dando um exemplo para que outros países considerem políticas semelhantes.

“É altamente positivo que o estado norueguês esteja agora seguindo o mesmo caminho e fazendo as mesmas exigências quando se trata de compras públicas. Outros países devem seguir a liderança da Noruega e adotar compromissos similares de desmatamento zero ”, disse Nils Hermann Ranum, da Rainforest Foundation Norway, em um comunicado no site da organização.

História

O Governo Norueguês surpreendeu todo mundo, em setembro de 2018, ao banir, em todo o país o corte de árvores e proibir a compra de qualquer produto do exterior que tenha contribuído com o desmatamento.

Agora o governo está procurando uma maneira de produzir soja, madeira, óleo e carne sem causar dano a natureza e que seja feito de uma forma saudável, já que esses produtos são responsáveis por maior parte do desmatamento.

De acordo com a Climate Action, a produção de soja, carne bovina, óleo de palma e produtos de madeira em sete países com altas taxas de desmatamento (Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai, Indonésia, Malásia e Papua Nova Guiné) contribuíram para 40% do total de desmatamento tropical e 44% das emissões de carbono associadas entre 2000 e 2011.

Para compensar isso, a Noruega investiu grandes somas de dinheiro para deter o desmatamento no Brasil, na Libéria e na Indonésia.

O compromisso foi feito na Recomendação do Comitê Permanente de Energia e Meio Ambiente do parlamento norueguês em relação ao plano de ação nacional de biodiversidade da Noruega, que já foi colocado em ação.

Desmatamento

Na atual taxa de desmatamento, as florestas tropicais do mundo podem desaparecer completamente dentro de 100 anos . Oitenta por cento dos animais e plantas terrestres do mundo vivem em florestas e muitas espécies não podem sobreviver se sofrerem perda de habitat.

As árvores também desempenham um papel crítico na absorção de gases de efeito estufa e outras partículas poluentes que afetam a qualidade do ar e o meio ambiente.

O maior causador do desmatamento é a agricultura. Os agricultores muitas vezes livram suas terras de árvores para dar lugar ao gado usando um processo conhecido como agricultura de corte e queima.

Quando os agricultores limpam suas florestas e as queimam, o carbono nas árvores libera dióxido de carbono, um dos maiores contribuintes para a mudança climática.

“Esta é uma importante vitória na luta pela proteção da floresta tropical. Nos últimos anos, várias empresas se comprometeram a interromper a aquisição de bens que podem estar ligados à destruição da floresta tropical ”, disse Nils Hermann Ranum.

 

Com informações do GreenMatters

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.