Sobreviventes da pickup de Brumadinho: “Foi a mão de Deus”

(foto: TV Band e Tiago Rodrigues/Esp. EM/D.A Press(foto: TV Band e Tiago Rodrigues/Esp. EM/D.A Press

“Foi a mão de Deus”, disse o operador Sebastião Gomes, um dos casos mais impressionantes entre os sobreviventes do crime ambiental em Brumadinho, Minas Gerais, há uma semana.

Ele estava no olho do furacão, na caminhonete que aparece nas imagens divulgadas pela TV nesta sexta, dia 1º, rodando de um lado para o outro, até ser atingida pelo mar de lama. Na hora do desespero, Sebastião conta que só pensou em rezar bem alto.

“Nós começamos a rezar o Pai Nosso, Pai Nosso que estás no céu, bem alto e depois, não sei se terminei de rezar ou não, naquele desespero, peguei o rádio e comecei a gritar socorro, socorro… Aí a caminhonete parou no ar assim, por cima do rejeito de minério”, contou em entrevista ao Estado de Minas. (vídeo abaixo)

Passado o mar de lama, ainda tremendo, Sebastião e o amigo Elias, que estava com ele na pickup, saíram para tentar ajudar outros colegas de trabalho.

“Foi a hora que nós descemos pra poder procurar algumas pessoas que estavam desaparecidas. Aí achamos o Leandro e fomos cavar, ele tava dentro do trator soterrado, só com o rosto do lado de fora. Aí começamos a cavar pra tirar ele de lá Nós realmente tiramos com a mão de Deus. O que nos salvou ali foi a mão de Deus”, conta Sebastião.

O que fez a caminhonete ficar acima da lama e não ser tomada ou levada por ela? Há suspeitas de que o trem que descarrilou ao lado tenha ido para baixo da lama e empurrado a pickup para o alto.

Assistindo a cena

Sebastião assistiu nesta sexta pela primeira vez, na sala da casa dele, ao vídeo divulgado pela Band, que mostra o momento em que a barragem estourou – há uma semana – e os rejeitos de minério formaram o tsunami de lama que destruiu parte de Brumadinho.

“A sensação foi horrível. Eu me vendo ali, correndo pro lado e pro outro. Depois, entrei na caminhonete, eu e meu amigo Elias, e saímos correndo, sem saber para que lado a gente ia”, contou.

A caminhonete em que estava aparece no canto superior direito do vídeo andando em círculos, enquanto a onda de lama da mina se aproxima.

“Naquele momento, entregamos na mão de Deus. Parecia que tudo estava perdido. Aí, de repente…não consigo falar. O resto, as imagens mostram”.

O vídeo

Assim que conseguiu sair da caminhonete, Sebastião gravou um vídeo com o celular, que mostra como foram os primeiros minutos após a passagem do tsunami de rejeitos.

Muito emocionado e trêmulo, ele lamenta a cena de destruição: “Oh, meu Deus. Tudo soterrado, senhor. As máquinas, meus colegas…todos embaixo da lama, meu Deus”.

No vídeo de apenas 20 segundos é possível ver a imensidão de lama que se tornou o pátio da área administrativa, com pedaços de metal retorcidos de veículos e construções.

As imagens ainda mostram o trabalhador que Sebastião e Elias conseguiram retirar com vida do um caminhão coberto pela lama.

Veja a entrevista que ele deu ao Estado de Minas:

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa – com informações do JN e EstadoDeMinas

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.