Após décadas de admiração, idoso pede viúva de 87 em casamento

Vicente e dona Inês - Fotos: reprodução / InstagramVicente e dona Inês - Fotos: reprodução / Instagram

Depois de guardar a sete chaves seu amor, um idoso de 84 anos pediu em casamento a mulher de sua vida, uma viúva de 87 anos. Há décadas seu Vicente admira de Dona Inês. Mas ela era casada e ele nunca revelou seus sentimentos.

Vicente acompanhou toda a vida difícil de dona Inês, que cuidou de 12 filhos sozinha e do ex-marido, seu Dorlindo, que ficou doente por mais de 40 anos, depois de ser atropelado e ter um aneurisma. Até que ele morreu há 3 anos.

Passado o luto da família, Vicente – que nunca foi casado, nem teve filhos – se declarou para dona Inês. Disse que a amava na saída de uma missa na igreja que os dois frequentam. Ele levou Inês até a casa dela e a pediu em casamento.

“Ela não aceitou no início, mas comentou com a minha mãe, que percebeu que mesmo envergonhada, vovó mantinha um carinho por ele! Não demorou muito pra notícia se espalhar na família. E todos foram conversar com ela, demonstrando que ficamos felizes e que abençoamos a união!”, contou a neta de Inês, Júlia Neves, ao Razões para Acreditar.

O namoro

Vicente, 84 anos, e Inês, 88 anos, começaram a namorar pouco antes do Natal.

Ficaram noivos no dia 21 de janeiro, no aniversário dela.

Como são católicos, eles fazem questão de se casar na igreja.

História

Inês e Dorlindo se conheceram em Lamim, no interior de Minas Gerais, cidade onde nasceram.

A neta, Júlia Neves, diz que “é lindo vê-los juntos”.

“É visível que um futuro muito feliz os espera e todos nós estamos radiantes e emocionados com esta virada na vida da minha avó! Nunca é tarde para ser feliz!”

Veja a homenagem que a neta fez aos noivos no perfil dela no Instagram:

Com informações do RPA

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.