Ouvir música clássica reduz dores e inflamações, diz estudo

Foto: PixabayFoto: Pixabay

A música clássica, além de relaxante, também pode servir para melhorar a saúde.

Uma nova pesquisa da Universidade de Utah, nos Estados Unidos, indica que escutar música clássica pode fazer bem para a sua saúde física, já que ajuda a reduzir dores e inflamações.

O estudo foi publicado revista Frontiers in Neurology.

Durante o estudo, o camundongos ficaram ouvindo Mozart por três horas. Os roedores estavam com as patas inflamadas, por efeito de um composto químico.

Após 21 dias, aqueles que escutaram o maestro austríaco aguentaram 77% a mais as dores, do que os ratos que não ouviram nenhum tipo de música.

Remédios + música

Os pesquisadores também descobriram que as canções aumentaram a eficácia de alguns medicamentos.

O tratamento com ibuprofeno e Mozart, por exemplo, diminuiu o inchaço em 93% do que a redução produzida pelo ibuprofeno sozinho.

Grzegorz Bulaj, líder da pesquisa, explicou que muitos analgésicos “produzem toxicidade e efeitos adversos” e que, usando a sonoridade, pode ser possível tratar dores com menos remédios.

Hormônios de Stress

Os cientistas não souberam determinar exatamente como a música contribuiu com o tratamento, mas estudos anteriores sugerem que os sons melodiosos resultam na diminuição nos hormônios do estresse, como o cortisol, que estão ligados à inflamação.

Segundo a análise, nem todo gênero musical é adequado para melhorar a saúde. Mozart foi escolhido porque pesquisas já haviam confirmado que a repetição rítmica de suas composições possuem efeito calmante no sistema nervoso humano.

“Objetivo de longo prazo é delinear como estruturas musicais podem ser traduzidas em padrões elétricos no cérebro e no sistema nervoso periférico”, disseram os especialistas.

Com informações da Galileu

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.