Professores doam seus dias de licença para colega tratar filha com câncer

David e Kinsley - Foto: Megan Saindon Green / FacebookDavid e Kinsley - Foto: Megan Saindon Green / Facebook

É comum nos EUA as pessoas receberem licença médica, não usarem e acumularem “dias de folga”. Assim, professores de Hunstville, no Alabama, fizeram uma boa ação.

Eles se uniram e doaram mais de 100 dias de licença doença à família do colega David Green para ele acompanhar o tratamento da filhinha com câncer.

O ato de solidariedade foi dos professores da Escola Secundária Mae Jemison. David não tinha mais direito à licença para cuidar de Kinsley, de 16 meses, diagnosticada com leucemia linfoblástica aguda há seis meses.

David Green é professor de história e a filha está recebendo tratamento a 160 quilômetros de distância.

“Ficamos impressionados com a resposta que recebemos com os dias de licença. Esperávamos ter alguns dias para que ele pudesse estar aqui uma vez por semana”, disse Megan Green, mãe de Kinsley, à CNN .

“É uma grande bênção e não podemos esperar até estarmos em condições de devolver e ajudar os outros.”

Mobilização

Wilma DeYampert, diretora assistente do Lakewood Elementary, trabalha no mesmo distrito escolar com Green.

Ela viu a história no Facebook e doou dois dias. Eles são os únicos dias que ela pode pagar, como ela foi diagnosticada com câncer de mama em fevereiro.

“Eu não podia imaginar ter um filho e estar longe da criança”, disse DeYampert à CNN.

“Então, eu pensei que era a coisa certa a fazer. Minha mãe sempre dizia: ‘Você não precisa ser rico para abençoar alguém'”.

A Goldsmith Schiffman Elementary foi outra escola onde muitos professores se uniram para ajudar Green.

Com informações da CNN e SunnySkyz

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.