Sobrevivente do holocausto se emociona ao encontrar salvador. Assista!

Foto: Gannett CoFoto: Gannett Co

Uma sobrevivente do Holocausto e o homem que a salvou se reencontraram nesta segunda-feira, 74 anos depois da libertação do campo de concentração alemão onde ela estava detida.

Tanto tempo depois, ela recebeu em casa, em Detroit, o veterano do Exército dos EUA e teve oportunidade de agradecer a ele por ter sido libertada em 1945.

Sophie Tajch Klisman, de 89 anos, cumprimentou Doug Harvey, de 95 anos com um abraço e agradeceu por ele participado da libertação do campo de Salzwedel: “Você me deu a minha vida [de volta]”, disse ela.

“Nós derrotamos Hitler. E o povo judeu vai sobreviver e prosperar. Difícil de descrever, difícil de descrever ”, disse Sophie, que em várias ocasiões durante a reunião retirou os óculos para secar as lágrimas nos olhos.

Doug Harvey disse que “não pode receber o crédito de todos os 15 mil homens” da 84ª Divisão de Infantaria que trabalharam na ação.

“Mas você era um deles … e tenho muita sorte em conhecê-lo”, respondeu Sophie.

A liberdade

Os dois então entraram na casa da idosa em Commerce Township, sentaram no sofá da sala e conversaram com repórteres sobre suas experiências durante a Segunda Guerra Mundial.

“Eles entraram com tanques e vieram e abriram os portões. E eles disseram: ‘A guerra acabou. Você está livre. Você sobreviveu ”, disse Sophie.

“Nós mal estávamos vivos. Quero dizer, todos nós éramos esqueletos. Muitos dos soldados que olhavam para nós choravam”, lembra ela.

Doug Harvey, que mora na cidade vizinha de Sterling Heights, ficou sabendo sobre Sophie enquanto lia uma história recente no Detroit News sobre seu plano de retornar à Polônia e a Israel como parte da missão “From Holocaust to Independence”, dos Amigos das Forças de Defesa de Israel (FIDF). .

Sobreviventes

Além do campo de concentração de Salzwedel, Sophie e sua irmã Felicia, sobreviveram também aos campos de concentração de Auschwitz e Bergen-Belsen.

As irmãs imigraram para os EUA em 1949, para a área de Detroit. O resto da família foi morta durante a guerra.

Sophie, cercada por fotos de seus filhos e netos, disse a Doug e seus colegas soldados:

“Vocês deram a vida a muitos prisioneiros, os sobreviventes. Se não fosse por caras como” ele, ela não teria sua “linda família”.

Assista:

Com informações MSN/Detroit Free Press

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.