Jovem que sofreu bullying e morou na rua ganha prêmio professora do ano

Lakeisha e os alunos - Foto: Caroline Patrickis/ABC7Lakeisha e os alunos - Foto: Caroline Patrickis/ABC7

Veja a importância da educação e da determinação. Uma jovem que morou nas ruas e sofreu bullying porque acaba de ser reconhecida com a melhor professora de escolas públicas do ano nos EUA.

Há quatro anos Lakeisha Brown dá aulas na Lafayette Elementary School, em Northwest, D.C..

Mas antes de conquistar a premiação ela sofreu muito. Foi discriminada quando era pequena por ser afro-americana e por ter uma mãe com Aids.

Aos 9 anos, ela ficava acordada até tarde para cuidar da mãe e do pai, também doente e era repreendida na escola por chegar atrasada.

“Meus professores ficavam sempre loucos por eu chegar atrasada. Eles não tinham tempo para me dar atenção”, disse Lakeisha Brown

Mas ela cresceu e decidiu ser uma professora diferente.

“Uma menina de uma cidade pequena que teve uma educação realmente difícil pode ganhar também. Eu não me excluí”, disse.

Professora acolhedora

Lakeisha Browna decidiu usar sua história de vida para criar uma sala de aula acolhedora.

Seu estilo de ensino é tudo menos tradicional.

“Meus alunos fazem o ensino ao invés de eu fazê-lo. Você vai vê-los liderando a sala de aula, fazendo perguntas uns aos outros”, diz Brown.

“Algumas crianças tímidas e reservadas não eram ouvidas. Então eu comecei a selecioná-las para ter certeza de que elas comecem a sair de suas conchas.”

A aula de Lakeisha Brown inclui também um boletim meteorológico, leitura e dança. Ela coloca música e seus alunos esbanjam energia.

“Eu permito que a aula flua nos olhos dos meu alunos e agora nos meus olhos adultos”, disse ela. “Eles têm muita energia e talento.”

Quando a aula começa, é fácil ver o quanto seus alunos a amam.

“Bom dia Miss Brown”, diz um aluno.

“Senhorita Brown, eu perdi meu dente esta manhã!” conta outro.

Carinho que atrai as crianças para a classe.

“Eu gosto de vir ver a Srta. Brown”, disse Emily, uma de suas alunas.

“Ela deixa a gente se divertir, mas ela nos mantém nossos cérebros inteligentes”, conclui outro estudante.

Lakeisha e os alunos - Foto: Caroline Patrickis/ABC7

Lakeisha na sala de aula – Foto: Caroline Patrickis/ABC7

Com informações da ABC7WJLA

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.