Mais uma padaria deixa cesto de pão pra quem não pode pagar

Foto: reproduçãoFoto: reprodução

Mais uma padaria entrou na corrente do bem de distribuir pão pra quem precisa, de uma forma simples e generosa.

O exemplo vem agora de uma padaria na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro.

Há cerca de um mês a padaria Fest-Pão têm colocado do lado de fora do estabelecimento um cesto de pães para ajudar aos necessitados, que não podem pagar pelo alimento.

A boa ação partiu de Gustavo Oliveira, proprietário do local, após o negócio ter uma queda nas vendas.

“O movimento caiu, estava sobrando pão e cheguei a jogar fora. Até que pensei: “Por que não doar às pessoas? É uma área simples e muitas pessoas não têm o que comer”, contou.

O cesto fica disponível das 10h às 21h na porta da padaria.

São colocados cem pães frescos às 10h e mais cem às 15h.

Pães doces que estão perto de vencer a validade também são doados.

Gratidão

A atitude tem ajudado bastante gente.

O reciclador Wanderley Souza, de 62 anos, que ganha até R$ 30 por dia, deixou a vergonha de lado para levar alguns pães para a família.

“Esse gesto é de uma solidariedade muito grande. Não é todo dia que consigo esse valor (de R$ 30), nem é todo dia que dá para comprar pão”, afirma Wanderley.

O auxiliar de serviços gerais José Fernando Ribeiro da Silva, de 49 anos, levou pães para a mulher e os filhos.

Sem dinheiro para comprar o pãozinho, ele agradeceu o gesto. “Se não fosse isso, ia ter que dar um jeito”, desabafou.

Corrente do bem

O resultado tem sido um sucesso!

Outros moradores abraçaram a campanha.

Muitas vezes eles compram pães a mais e deixam no cesto.

A boa ação também despertou em Gustavo o sonho que ele tem há sete anos de abrir a ONG “Pão Solidário”.

“Estou pesquisando sobre isso agora. Quero mostrar às pessoas que ajudar o próximo faz a diferença”, diz.

Com informações do JC/Uol

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.