Seis tipos de canudos sustentáveis para abandonar os de plástico: vídeo

Foto: ReproduçãoFoto: Reprodução

Após várias cidades proibirem o uso de canudos de plástico, por poluírem o meio ambiente, bares e restaurantes encontraram várias alternativas ecológicas práticas e até charmosas.

Agora eles servem drinks e sucos em canudos sustentáveis e quem escolhe qual prefere é o cliente. (vídeo abaixo)

Tem canudos de:

  • Metal
  • Vidro
  • Papel
  • Gelatina (comestível)
  • Mandioca (não comestível)
  • Macarrão

O de macarrão talvez seja o mais rústico e simples, porém está sendo usado em bares sofisticados do Brasil e da Itália.

Gustavo Guedes, gestor de bares em Brasília e mixologista – especialista que se dedica a combinar ingredientes pra fazer drinks – explica que o canudo de macarrão é fácil de achar:

“Você precisa comprar o tipo certo de macarrão. O bucatini, procura pelo Barila número 7. Os canudos têm firmeza”, garante.

Fotos: Momento Ambiental

Fotos: Momento Ambiental

Sem canudo

Há também quem prefira tomar sucos e drinks sem canudo.

Em Brasília um restaurante já avisa no cardápio que não oferece canudos.

Mas também a possibilidade de comprar canudos de vidro e de metal, que são reaproveitáveis, portanto, ajudam a não poluir o meio ambiente.

Poluição por plástico

O canudo de plástico não é o maior poluidor dos mares, mas virou símbolo dessa campanha por estar no dia a dia das pessoas.

Ele faz parte dos produtos descartáveis feitos de plástico que viraram o terror dos oceanos.

“Até 2050 a gente pode ter o mesmo peso de peixes e plásticos nos oceanos”, alerta Fernanda Daltros, gerente de campanhas da ONU/Meio Ambiente.

“Isso acontece porque despejamos entre 8 e 13 milhões de toneladas de plástico nos oceanos todos os anos”,  segundo ela.

Assista à reportagem do Momento Ambiental e escolha qual canudo você prefere para evitar o de plástico:

O programa

O Momento Ambiental tem 10 anos de jornalismo focado no Meio Ambiente. Em alta resolução e com uma fotografia diferenciada, o programa tem caráter educativo e usa uma linguagem simples para estimular nas pessoas práticas saudáveis com o próprio corpo e a natureza.

A proposta é mostrar que o telespectador pode ser o personagem principal de mudanças que o Planeta precisa. O interprograma, com duração de 5 a 7 minutos mostra iniciativas sustentáveis, tecnologias e pesquisas que contribuem para a preservação da biodiversidade.

Cuidar do Meio Ambiente é uma obrigação e também um desafio para todos os habitantes do Planeta e uma preocupação do Conselho da Justiça Federal.

O Momento Ambiental, produzido pelo Centro de Produção da Justiça Federal – CPJUS, é exibido nas TVs Justiça, NBR, em 27 emissoras regionais e nas redes sociais do programa.

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa, com informações do Momento Ambiental

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.