Mulher que sofreu 13 abortos tem bebê após técnica inovadora

Foto: SWNSFoto: SWNS

Uma técnica inovadora deu a Laura Worsley, 35, um bebê que está sendo considerado um milagre no meio científico.

Ela sofreu 13 abortos durante 10 anos e finalmente teve um bebê depois de tomar esteróides para fortalecer seu útero.

Muitas das gestações de Laura duravam apenas algumas semanas. Mas ela nunca perdeu a esperança de realizar seu sonho de ter um filho com o marido Dave, 48 anos.

Sob os cuidados especializados do professor Siobhan Quenby e da Unidade de Pesquisa Biomédica do Hospital Universitário Coventry e Warwickshire (UHCW), no Reino Unido, ela participou da pesquisa de abortos “líder mundial”.

Quenby descobriu que Worsley tinha síndrome antifosfolipídica, também conhecida como “síndrome do sangue viscoso”, que pode causar abortos recorrentes.

Durante o trabalho com a unidade, Worsley também perdeu dois meninos, chamados Leo e Graceson, com 17 semanas e 20 semanas.

A placenta de Leo foi testada e os resultados mostraram que Worsley também tinha uma segunda condição, a Intervillositis Histiocítica Crônica (CHI), que faz com que o corpo rejeite a gravidez.

Esteróides

Laura Worsley tomou esteróides para fortalecer o revestimento do útero e concebeu seu bebê naturalmente, a 14ª gravidez.

Ela recebeu drogas para interromper a coagulação do sangue e entrou em trabalho de parto na 30ª semana.

Os cirurgiões realizaram uma cesárea de emergência em 12 de setembro do ano passado, e o bebê Ivy nasceu prematuramente, pesando apenas 1 libra e 7 onças, ou seja, com menos de 1 Kg.

Ivy foi colocada em uma incubadora neonatal em tratamento intensivo e depois de 11 semanas ela estava forte o suficiente para ser levada para casa.

Gratidão

“Mesmo agora, nove meses depois, eu não posso acreditar que ela é realmente minha”, disse Worsley, de Kenilworth, Warwickshire,

“Eu não posso deixar de agradecer à pesquisa e às equipes de maternidade do Hospital Universitário. Eles me ajudaram a ter o bebê que sempre sonhei. Parece que todos os meus Natais vieram de uma vez. É tão importante poder fazer a diferença frente a pessoas que passaram ao que passei. ”

” O caso de Laura está beneficiando outras pessoas em todo o mundo. Muitos em sua situação teriam desistido, mas ela continuou. ”

“Através da minha história, quero dar aos outros a esperança e a força para continuar, mesmo quando as coisas parecem impossíveis”, disse ela.

Com informações da Fox News

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.