Inclusão e autoestima: ela vai representar o DF no Miss Brasil Infanto-Juvenil

Milena Struck - Fotos: arquivo pessoalMilena Struck - Fotos: arquivo pessoal

A Milena se superou. Depois de conquistar o segundo lugar no concurso Miss Distrito Federal Infanto-Juvenil 2019, agora ela se prepara para representar o DF no Miss Brasil Infanto-Juvenil, em Curitiba, no Paraná.

E o mais legal é o que essa premiação provocou na aluna do 5º ano. A inclusão social devolveu a autoestima da menina e deu forças pra ela lutar contra o preconceito.

“Milena nasceu com agenesia de antebraço esquerdo (ausência de parte do antebraço e mão esquerda). Hoje ela tem 10 anos e vive bem Graças à Deus, mas sempre se chateia e fica triste com os olhares que a cercam”, contou a mãe dela, Andressa Stuck, em entrevista ao SóNotíciaBoa.

A autoestima dela começou a melhorar depois que participou do projeto Fábrica de Talentos, na Escola Classe 04 do Núcleo Bandeirante, a 15 km de Brasília, onde as crianças tiveram “aulas de postura, etiqueta social, fotogenia, passarela…tudo pra ajudar na autoestima e na descoberta de dons/talento”, conta a mãe.

“Depois que entrou para o projeto e para os concursos, ela nos mostrou mais alegria, se tornou mais vaidosa ainda. Ela vem apresentando uma melhora enorme quanto a autoestima. Ela está se sentindo mais segura quanto a deficiência física dela. Está apresentando uma melhora enorme ao enfrentar os olhares. Tá conseguindo mostrar que ela é capaz de realizar tarefas sozinha”. conta.

Preconceito

Desde pequena a menina conviveu com o preconceito.

“O que atrapalha o desenvolvimento psicológico às vezes são os olhares maldosos, as perguntas de pessoas sem instrução e muitas vezes ignorantes. Infelizmente muitas crianças – de forma involuntária – que não possuem uma educação inclusiva, olham de forma diferente, assustadas…”

“Isso tudo dói muito, mas temos que ser fortes pra poder passar segurança, apoio e muito carinho pra ela”, lembra a mãe.

Mesmo assim, Milena segue ensinando o significado das palavras respeito e carinho.

“A cada dia que passa ela nos mostra o quanto devemos amar ao próximo, independentemente de condição financeira, religião, time, raça, gênero ou qualquer outra coisa, conclui a mãe.

Pais desempregados

Como os pais dela estão desempregados – vivendo de “bicos” – a família fez uma vaquinha e procura patrocinadores pra ajudar a menina a viajar para o evento, nos dias 28, 29 e 30 de Junho, em Curitiba.

“Os custos de inscrição, hospedagem e alimentação ficarão no valor de 3.000,00 (três mil reais) fora as passagens para deslocamento. Contamos muito com sua ajuda para realização deste sonho!!!”, diz a página.

Até agora a família conseguiu menos de 500 reais, 16% do objetivo.

Para ajudar a Milena a participar do concurso, clique aqui.

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.