Vacina experimental contra o câncer poderá ser testada em humanos

Cientista trabalha na vacina Foto: reprodução CNNCientista trabalha na vacina Foto: reprodução CNN

Uma vacina, que já foi testada com sucesso em laboratório para prevenir ou retardar o câncer em cães, deverá ser testada em breve, em humanos.

Os pesquisadores da Universidade Estadual do Arizona e da Universidade Estadual do Colorado estão se preparando para testar uma droga que espera treinar o sistema imunológico para reconhecer e atacar uma parte específica das células cancerígenas.

Eles vão testar a vacina primeiro em 800 cães para avaliar a eficácia.

“O primeiro resultado esperado é que exista menos casos de câncer nos cães que recebem a vacina. Isso seria uma grande vitória. Um segundo resultado quase tão valioso é retardar o início do câncer”, disse à CNN o Dr. Doug Thamm, que faz parte da equipe de pesquisadores.

“Se tivermos um cão de nove anos de idade que normalmente teria câncer aos 10 e em vez disso, desenvolver o câncer aos 12 anos, são mais dois anos de vida saudável que poderemos oferecer”.

Em humanos

“Embora a eficácia tenha sido demonstrada no laboratório, passar imediatamente para um estudo humano muito grande, caro e demorado é um salto difícil de justificar. Testar esta abordagem em cães servirá como a ponte perfeita para estudos em humanos.

Além disso, se for bem sucedido, teremos uma nova ferramenta para a prevenção do câncer em nossos animais de estimação, décadas antes de estar disponível para seres humanos.”

Se a mesma abordagem fosse tentada em humanos, levaria décadas para que as pessoas morressem e os resultados pudessem ser coletados.

Mas para os cães, que devem ter entre seis e 10 anos de idade para se qualificarem para o estudo, os resultados da vacina podem ser coletados em um espaço de tempo muito mais curto.

“Este é um estudo crítico na avaliação desta vacina”, disse o Dr. Thamm.

 

A Vacina

A vacina, que ainda não foi publicamente nomeada, pretende trabalhar treinando o corpo do cão para atacar epitopos em células tumorais.

Os epítopos são partes de estruturas encontradas do lado de fora dos tipos de células que acionam o sistema imunológico para atacá-los.

O dr. Stephen Johnston, do estado do Arizona, desenvolveu a vacina encontrando dezenas de epítopos que foram encontrados nas células cancerosas de oito das formas mais comuns da doença.

Ao introduzir um seleto 31 desses epitopos nos corpos dos cães sem as células cancerígenas, os cientistas esperam que eles possam treinar o corpo para atacá-los.

Isso significaria que, se um tumor cancerígeno começasse a se desenvolver, o próprio sistema imunológico do corpo começaria a atacá-lo imediatamente, diminuindo o crescimento do câncer ou interrompendo-o completamente.

A coisa mais próxima de uma vacina contra o câncer em humanos são as aplicadas contra HPV e Hepatite B, que bloqueiam os vírus que são conhecidos por causar câncer.

Foto: reprodução CNN

Foto: reprodução CNN

Com informações do Daily Mail

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.