Idoso de 91 anos, recém-alfabetizado, lança livro de poemas

Manoel Bernardino - Foto: reprodução / TV IntegraçãoManoel Bernardino - Foto: reprodução / TV Integração

Um idoso de 91 anos, que concluiu este mês o Ensino Médio, acaba de lançar um livro de poemas.

Manoel Bernardino começou a estudar há 6 anos, ou seja até os 85 anos de idade ele não sabia ler nem escrever, mas agarrou a oportunidade e se dedicou muito para aprender.

Ele conta que vem de família pobre e que precisou trabalhar logo cedo.

“Era uma vida sacrificada e não sobrava tempo para estudar. Minha família era toda de gente pobre, muito pobre”, lembra.

A garra e determinação para aprender, fizeram seu Manoel virar um exemplo na escola.

“Ele é um aluno muito esforçado, muito assíduo. Pode chover granizo que ele está aqui na escola. A sala de aula ocupa um lugar muito importante na vida dele”, disse Sérgio Oscar, vice-diretor do Cesu Custódio Furtado de Souza, no Bairro Teixeiras, em Juiz de Fora, Minas Gerais.

“Ele se tornou um exemplo para todo mundo”, elogia o professor.

O livro

“Logo que foi alfabetizado, ele começou a fazer poemas. Muitos, eles tinha só na memória e ao aprender a escrever ele passou para o papel”, conta Sérgio Oscar.

“São pequenos versos que ele construiu falando de passagens da vida dele, da infância, e, depois, da vida adulta. Ele trabalhou muitos anos como pedreiro até conseguir se aposentar”, acrescenta o vice-diretor.

Com o lápis na mão, seu Manoel começou a escrever e não parou mais.

Mais de cem poemas dele foram para o livro “Em busca dos sonhos perdidos”, lançado nesta quarta, 26, na escola onde ele estudou.

O livro, acompanhado pela diretora Rosangela da Silva Campos de Paula e da outra vice-diretora Marta Britto, foi viabilizado por meio de rifas e doações.

E é uma forma de homenagear e agradecer ao seu Manoel Bernardino.

Com informações da Tribuna de Minas e G1

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.