Carta de desculpas de menino comove. Quebrou chinelo da amiguinha

Foto: reprodução / FacebookFoto: reprodução / Facebook

“Esse mundo ainda tem jeito, sim”. A conclusão é da mãe de uma menina que recebeu uma carta meiga, de um coleguinha da escola, com um pedido de desculpas.

Uma mãe postou a cartinha no Facebook e a história viralizou. Já teve 69 mil curtidas e mais de 30 mil compartilhamentos.

Naiara Nogueira, moradora de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, contou a filha dela, Gabriele, voltou da escola com o chinelo quebrado, mas não revelou detalhes.

“Falei que tudo bem, que usaríamos então os outros, jogamos o quebrado fora e tudo ok”, disse.

Um dia depois, Gabriele mostrou aos pais a cartinha que tinha recebido de João Miguel, junto com R$ 25 e um desenho dos dois juntos.

O texto, provavelmente escrito pela mãe do garotinho, era um pedido de desculpas e a promessa de que o ato não se repetiria.

“Oi Gabriele. Desculpa por ter quebrado o seu chinelo, prometo que não faço mais isso. Quero contribuir para a compra de um novo chinelo. Abraços e obrigado por ser minha amiga”, dizia a cartinha.

Naiara não sabe se foram as professoras que comunicaram à mãe do amiguinho, ou se ele mesmo contou a travessura. Mesmo assim quis parabenizar a família, pelo gesto bonito e educado.

“Fiquei tão surpresa e tão feliz! Não pelo chinelo, não pelo dinheiro, mas sim pelo gesto, a mamãe talvez se preocupou com o fato de talvez não termos condições de comprar um novo e principalmente pela importância de conscientizar sua criança de respeitar o que é do outro! ”

“Estou feliz, esse mundo ainda tem jeito SIM! Desejo mais pais e mães assim!”, concluiu Naiara Nogueira no post, feito no último dia 22.

Foto: reprodução / Facebook

Foto: reprodução / Facebook

Veja o post que viralizou:

Com informações do Metrópoles

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.