Criada camiseta ecológica que após usada pode ser compostada

Foto: reprodução Vollebak / InstagramFoto: reprodução Vollebak / Instagram

Uma empresa de roupas criou uma camiseta sustentável que pode ser compostada quando terminar a vida útil. Ela é feita com com polpa de madeira e algas.

A startup londrina de tecnologia Vollebak projetou a camiseta Plant and Algae para que os usuários possam simplesmente enterrá-la no quintal, se quiserem.

O tecido da camisa é feito de eucalipto, faia e abetos, árvores típicas da América do Norte e Europa, de origem sustentável, que são lascados, despolpados e fiados em fios têxteis.

A tinta nas camisas é feita de algas que os designers cultivaram em um biorreator.

“Em vez de passar a água do lago por uma rede de algodão, passamos a água do biorreator através de um filtro”, diz o  site da Vollebak .

A camiseta

“A camiseta de plantas e algas parece uma camiseta normal quando você a veste. Não começará a biodegradar se você correr ou pendurar para secar ”, continua o site.

“Só começará a biodegradar quando você enterrá-lo no chão ou colocá-lo no composto. Ele precisa do fungo, bactérias e calor da Terra para começar a se decompor. Se você quer biodegradar, você deve enterrá-lo no chão. ”

As camisetas, que podem biodegradar em 8 a 12 semanas, foram desenvolvidas para serem uma solução inovadora para o desperdício de têxteis.

Segundo um relatório da EPA , cerca de 10,5 milhões de toneladas de têxteis foram enviadas para aterros sanitários em 2015, representando aproximadamente 7,6% do total de resíduos de aterros sanitários.

Outros relatórios de sustentabilidade dizem que pode levar de 25 a 40 galões de água para tingir 2 libras de tecido. A indústria têxtil usa quase 25 trilhões de galões de água por ano.

Como

“Esse processo separa as algas, deixando uma pasta de algas. Essa pasta é então seca ao sol para criar um pó fino, e esse pó é misturado com um aglutinante à base de água para produzir tinta de algas. ”

Como as algas não conseguem sobreviver fora da água, elas se transformam em pigmentos naturais que desaparecem com cores diferentes ao longo do tempo.

Dessa forma, os designers da Vollebak dizem que não há duas camisas com a mesma aparência depois de passar por várias lavagens.

Preço

Embora essas camisetas de plantas e algas estejam atualmente sendo vendidas a US $ 110, cerca de R$ 440,00 a ideia pode desencadear uma geração totalmente nova de roupas ecológicas.

“A madeira é transformada em tecido usando um processo de produção ambientalmente responsável e em circuito fechado”, diz o site.

“Na prática, isso significa que mais de 99% da água e solvente usado para transformar celulose em fibra é reciclado e reutilizado. E no sistema de pontuação Higg MSI – que mede o impacto da produção de um quilograma de fibra, levando em consideração o esgotamento de recursos fósseis, a escassez de água, a eutrofização e o aquecimento global – esse tecido tem 10 pontos em relação à pontuação de 60 no algodão. Nosso objetivo final é pontuar 0 . ”

A jaqueta solar carregada à prova d’água e altamente respirável e feita para brilhar no escuro.

E foi considerada uma das melhores invenções da Time Magazine de 2018.

Foto: Vollebak

Foto: Vollebak / Instagram

Veja:

Com informações do GNN

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.