Motorista de app lança livro com histórias que ouviu de passageiros

Foto: reprodução / Twiiter / CabifyFoto: reprodução / Twiiter / Cabify

Depois de rodar 150 mil quilômetros durante dois anos e transportar 11 mil passageiros, um motorista de aplicativo de São Paulo ouviu tantas histórias impressionantes que decidiu escrever um livro com algumas delas.

Paulo Maia, que também é jornalista e ex-empresário, escreveu “No Divã com o Taxi Driver”.

Em um dos capítulos, o autor narra o momento em que perguntou para uma senhora, que transportava pela terceira semana seguida – do Jardim Bonfiglioli até comunidades do Morumbi – o que ela levava em sua sacola com tanto cuidado.

Ele ficou surpreso ao descobrir que ela ajudava pessoas com o uso de plantas medicinais, que ela própria plantava, para diminuir dores de cabeça, azia, má digestão e diarreia – problema recorrente pela falta de saneamento básico na região.

“Foi uma visão inesquecível! Estupenda! Inesperada! Parecia mesmo que ali, estavam concentrados os mais diversos e desejados milagres que fortaleciam vidas […]. Cheguei a ficar com lágrimas nos olhos”, revela Paulo Maia em um dos trechos do livro de 168 páginas.

“Causos”

Nas 169 páginas, ele conta 42 histórias de personagens como a de um senhor que levou a filha de sete anos para acompanhar a Parada Gay e lhe deu uma aula sobre diversidade.

Tem o caso de uma gestante da periferia de São Paulo que acabou dando à luz no no carro dele.

E a história de um homem que garante ter sido abduzido.

“Fui buscar um passageiro em meio a uma imensidão de verde em diferentes tons”, escreve Paulo Maia.

Ele também conta o que ouviu de uma médica que faz transplante de órgãos e de um homem com problemas no casamento…

“No Divã do Taxi Driver” fala ainda sobre relação das mulheres nos papéis da sociedade e tem crônicas sobre o dia a dia urbano em uma das principais capitais brasileiras.

Lançamento

O livro foi lançado na semana passada na Livraria da Vila, em São Paulo.

Paulo roda pelo aplicativo Cabify e a empresa gostou tanto da ideia que apoiou a produção da obra em 100%.

Todo o lucro com as vendas do livro será destinado ao motorista e ao Instituto Ayrton Senna, que faz ações pela educação no Brasil.

“Por meio do livro, queremos valorizar todos os motoristas de aplicativo, que estão diariamente nas ruas em contato com diversas pessoas, trocando experiências e histórias”, disse Vanessa Souza, gerente de marketing da Cabify.

“Entendemos que, por meio do livro, transportaremos educação e cultura pela cidade. Por isso, nada mais justo revertemos parte do lucro para o Instituto Ayrton Senna, que tem um trabalho fantástico na educação brasileira”, concluiu Vanessa.

Ilustração do livro - Roberta di Pietro

Ilustração do livro – Roberta di Pietro

Escritor Paulo Maia - Foto: reprodução / Facebook

Escritor Paulo Maia – Foto: reprodução / Facebook

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.