Fóssil de pinguim gigante encontrado na Oceania impressiona

Comparação do pinguim gigante com uma mulher - Foto: Foto: Canterbury MuseumComparação do pinguim gigante com uma mulher - Foto: Foto: Canterbury Museum

Arqueólogos encontraram fósseis de uma nova espécie de pinguim gigante (Crossvallia waiparensis) na cidade de Waipara, na Nova Zelândia, país da Oceania.

Ele que viveu há milhões de anos, durante o período conhecido como Paleoceno, entre 65 e 55 milhões de anos atrás.

O animal tinha quase tamanho de uma pessoa (1,6 metro) e pesava 80 quilos — índice quatro vezes superior ao pinguim-imperador, maior espécie viva atualmente.

A curadora do Canterbury Museum, Vanesa De Pietri, contou ao jornal The Guardian que a descoberta do fóssíl é uma evidência das proporções bem avantajadas desses pinguins ancestrais.

A evolução

Após analisarem os ossos que seriam das pernas dos pinguins gigantes, os pesquisadores notaram que as patas ajudavam as aves a nadarem.

Depois de um tempo, os pinguins teriam deixado os oceanos do hemisfério sul com a chegada de outros animais como focas e baleias, que representavam grande competição no ecossistema marinho.

“A partir daquela época, eles evoluíram rapidamente”, explicou o curador Paul Scofield.

“As temperaturas da água na Nova Zelândia eram ideais naquele tempo, cerca de 25ºC, sendo que agora chegam a de 8ºC.”

História

Quando a espécie recém-descoberta ainda vivia, a Nova Zelândia era unida geologicamente à Austrália.

Alguns cientistas suspeitam que essa união também englobava a Antártida.

Essa relação foi descoberta através das similaridades entre espécies das duas regiões.

No caso do pinguim gigante, ele é parecido com o Crossvallia unienwillia, cujos fósseis foram encontrados na Antártida no ano 2000.

Ossos das pernas e dos braços do pinguim gigante - Foto: Vanesa De Pietri et al

Ossos das pernas e dos braços do pinguim gigante – Foto: Vanesa De Pietri et al

Com informações da Galileu e TheGuardian

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.