Richarlison ajuda garota a fazer teste em time de futebol

Foto: InstagramFoto: Instagram

O jogador Richarlison mostra mais uma vez o quanto é gente boa e ajuda uma adolescente a realizar o sonho de jogar num time de futebol.

A história da jovem Ana Débora Tonon, de 16 anos, chegou a Richarlison que joga no Everton, no Reino Unido e na Seleção Brasileira de Futebol, depois de ser compartilhada no twitter.

Ana Débora é jogadora de futebol no Espírito Santo, estado natal de Richarlison, e tem o sonho de jogar no Vasco.

Ela gravou um vídeo jogando bola e fez chegar até o clube, que abriu as portas para ela participar do processo natural de captação de novas atletas.

Ana Débora começou, então, a correr atrás de dinheiro para poder viajar ao Rio de Janeiro, já que não teria condições de bancar a viagem.

Sem sucesso após pedidos a amigos, familiares e até uma “vaquinha” online, ela publicou no Twitter um vídeo pedindo ajuda e teve o apoio do perfil “Somos Vasco da Gama”, que compartilhou a história.

Foi aí que Richarlison entrou em cena e ajudou Ana Débora.

A ajuda

“Me sensibilizei com a história da Ana Débora, até por ser do meu estado. É uma menina batalhadora, que sonha em jogar em um grande clube como o Vasco. Entrei em contato com ela via rede social e estou feliz por poder ajudar ela a ir no Rio de Janeiro fazer esse teste no clube. Torcendo muito por ela! – disse o jogador.

Ana teve que enfrentar resistência dentro de casa, antes de se tornar jogadora, e agora está prestes a realizar o teste no Vasco.

“Eu jogo bola desde os meus 9, 10 anos, e no começo foi bem difícil, porque tinha de jogar com os meninos. Minha mãe não gostou muito. Eu ia para a rua voltava tarde e machucada. Eu jogava com os meninos e eles não aliviavam, mas com o tempo minha mãe se acostumou. Agora, minha base são meus pais”, contou Ana.

Teste

Para fazer o teste, Ana que está a caminho do Rio de Janeiro, ainda precisa apresentar alguns exames médicos ao clube para comprovar que tem condições de praticar futebol de alto rendimento.

“Serão realizadas de três a quatro seções de treinos durante a semana. Esses treinos são segmentados para avaliarmos todas as valências necessárias para a prática do esporte. Ações táticas, técnicas, físicas e de entendimento de jogo são levadas em consideração para a avaliação final da comissão técnica – explicou André Rocha”, coordenador técnico do futebol feminino do Vasco.

Com informações do GE

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.