Pacientes graves de covid melhoram com remédio contra artrite, diz estudo

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Um medicamento para artrite reumatóide pode ajudar a melhorar as condições de pacientes graves de Covid-19, internados com problemas respiratórios. Atenção: o remédio não deve ser usado para prevenção e não representa cura para a doença.

O Tocilizumab, vendido sob a marca Actemra, é um medicamento com propriedades antiinflamatórias que os cientistas acreditam poder controlar a reação exagerada do sistema imunológico ao vírus. O remédio tirou pacientes graves da ventilação.

No estudo, publicado na revista científica Medical Xpress, a equipe de pesquisadores da Universidade de Osaka, no Japão, analisou citocinas em 91 pacientes com diagnóstico de SRC – Síndrome de Liberação de Citocina.

Os cientistas descobriram que as citocinas causam níveis elevados de PAI-1, uma proteína que causa pequenos coágulos sanguíneos em vasos por todo o corpo, incluindo os pulmões.

As injeções de tocilizumabe para artrite diminuíram os níveis de PAI-1 no sangue, bem como os de outras citocinas.

Melhora

Sete pacientes que receberam doses da droga tiveram sintomas reduzidos de febres e foram capazes de sair de ventiladores e oxigenoterapia.

Nos casos de COVID-19, a doença causada pelo vírus, as tempestades de citocinas podem desencadear desconforto respiratório, o que pode levar à falência de vários sistemas de órgãos e morte.

Atualmente, o tocilizumabe não é aprovado pela Food and Drug Administration dos EUA para uso em pacientes com coronavírus.

Com informações do Daily Mail