Jovens comemoram 15 anos do projeto que melhorou notas e reduziu evasão escolar

"Por Isso Que Eu Canto” - Foto: Divulgação / FCA"Por Isso Que Eu Canto” - Foto: Divulgação / FCA

As vozes afinadas e a perfomance de quase 50 jovens, que são alunos de artes, emocionaram a plateia que foi a um teatro histórico no centro de Belo Horizonte nesta quarta, 23.

Os rapazes e garotas da comunidade do Jardim Teresópolis, em Betim, Minas Gerais, usaram a música, as luzes e guarda-chuvas para contar um pouco da trajetória, sonhos, desejos e alegrias que têm na vida.

Eles fizeram o espetáculo “Por Isso Que Eu Canto” para comemorar o 15 anos do projeto que está mudando a vida deles: o Instituto Árvore da Vida (IAV). O projeto fez a aprovação escolar subir de 71%, em 2004, para 96% em 2018 e acabou com a evasão: em 2004, 84% dos alunos do projeto frequentavam a escola. Em 2018, esse percentual atingiu 100%.

E essa mudança tem relação direta com a música e a arte que eles aprendem no projeto.

“A gente precisa dar voz pra esses meninos, pra essa nova geração. Eles têm muito o que falar, coisas boas. Não é uma geração perdida como se pensa, ao contrário. Eles que vão trazer o futuro pra gente, né?”, disse em entrevista ao SóNotíciaBoa, Ronaldo Pereira, que faz parte do grupo Ponto de Partida há 16 anos e abriu o espetáculo.

Em 2019, 680 adolescentes de 11 a 16 anos participam das oficinas de violão, percussão, canto coral e formação humana, ministradas por oito formadores das áreas de Música e Psicologia.

O show

Os 47 Jovens se apresentaram no Cine Theatro Brasil com um repertório consagrado.

O setlist de 15 músicas foi desde “No Balanço do Balaio” de Vander Lee; “Só Eu Sou Eu” de Marcelo Jeneci; a “Baila Comigo” de Rita Lee.

A apresentação foi uma parceria artística com o grupo Ponto de Partida, que ensaiou os adolescentes durante quase 5 meses e mostrou como a arte consegue proporcionar uma experiência transformadora.

“É um exemplo de como a música é transformadora e capaz de criar uma conexão entre o indivíduo e sua máxima potência”, afirmou Maiara Wenceslau, gerente de Projetos do Instituto Árvore da Vida, onde os jovens aprendem a tocar violão, percussão e fazem canto coral.

Inspiração

Os próprios adolescentes foram a inspiração para a criação do espetáculo.

“Foi concebido para falar deles. Quem são, de onde vêm, o que sentem, com o que sonham, por que é vital conquistarem uma voz. O roteiro musical funciona como um texto dramático e as letras são essenciais para que o público perceba a história que se apresenta”, disse Regina Bertola, diretora e criadora do Ponto de Partida.

Um dos destaques no palco foi o jovem Kaylon, de 13 anos, que entrou no IAV no ano passado. (foto abaixo)

O rapaz que é tímido para conversar e tem tom baixo de voz, no palco soltou a voz, dançou, se expressou com os braços, com a dança… chamou a atenção com um domínio que parecia de gente experiente, mas era a primeira vez dele.

“Eu me senti bem lá. Me diverti e quero fazer outros [espetáculos], disse Kaylon em entrevista ao SóNotíciaBoa.

Medleing Lissa Souza Silva, de 14 anos, que está no Instituto Árvore da Vida desde 2016, disse que o que a música provoca na vida dela:

“Tem um significado muito grande porque tudo que aprendi tem uma participação do Árvore da Vida. A música melhora minha autoestima”.

O projeto

O projeto social Árvore da Vida foi criado pela Fiat Chrysler Automobiles (FCA) para ajudar no desenvolvimento social da comunidade do Jardim Teresópolis, região localizada em frente ao Polo Automotivo Fiat, em Betim.

Como criou raízes sólidas, o projeto agora a cresce de forma autônoma, como uma associação sem fins lucrativos composta e gerida por membros da própria comunidade.

Em 15 anos, o Árvore da Vida beneficiou mais de 22 mil moradores da região do Jardim Teresópolis, com atividades socioeducativas, capacitação profissional e apoio ao empreendedorismo e ao desenvolvimento comunitário.

“Mais do que investimento em educação, é um investimento nas pessoas, que são protagonistas de toda a história que o musical conta”, disse Fernão Silveira, diretor de Comunicação Corporativa e Sustentabilidade da FCA para a América Latina.

As conquistas e os resultados refletem o desejo que esses jovens têm de um mundo melhor, acredita Luciana Costa, coordenadora de Sustentabilidade da FCA para a América Latina.

“O Árvore da Vida se traduz em um diálogo muito franco e próximo entre a comunidade e empresa, que entende seu papel de contribuir com o desenvolvimento social. Completar os 15 anos é um marco muito significativo e esse é um momento de alegria e celebração coroado pelo espetáculo”, concluiu.

Kaylon, 13 anos - Foto: SóNotíciaBoa

Kaylon, 13 anos, aluno de canto – Foto: SóNotíciaBoa

"Por Isso Que Eu Canto” - Foto: Divulgação / FCA

“Por Isso Que Eu Canto” – Foto: Divulgação / FCA

"Por Isso Que Eu Canto” - Foto: Divulgação / FCA

“Por Isso Que Eu Canto” – Foto: Divulgação / FCA

Da redação do SóNotíciaBoa – Rinaldo de Oliveira viajou para BH a convite da FCA

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

 

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.