Freddie Mercury e Jim Hutton: história de amor além da Aids

Freddie e Jim - Fotos: reprodução / IrishCentralFreddie e Jim - Fotos: reprodução / IrishCentral

O filme Bohemian Rhapsody, lançado esta semana no Brasil, mostra ao mundo parte da história de Freddie Mercury e quem foi o último companheiro do vocalista do Queen: Jim Hutton, o homem que decidiu ficar com Freddie mesmo com Aids.

Na época, em 1987, ter o diagnóstico da doença era um atestado de óbito – porque não havia tratamento – e também era um misto de preconceito, medo e vergonha, já que a Aids era chamada ignorantemente de “peste gay”. Mesmo assim o amor superou barreiras.

Depois que foi diagnosticado com HIV, Mercury disse que “iria entender” se Jim Hutton quisesse terminar o relacionamento, mas a resposta foi outra: “Não seja idiota. Eu não vou a lugar nenhum. Estarei aqui por muito tempo”, disse Jim Hutton, de acordo com o The Daily Beast.

Continue Lendo