Thiago Braz é ouro: supera dramas e quebra recorde olímpico

534

O Brasileiro Thiago Braz conseguiu mais do que a medalha de ouro e quebrar o recorde olímpico na competição do salto com vara, nesta segunda-feira, 15, nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

O atleta, que foi ridicularizado por várias derrotas e chamado de amarelão, se reinventou, superou dramas, o medo de fracassar de novo e calou a boca dos adversários.

O menino inseguro, abandonado na infância pela mãe, guardava também os traumas das últimas apresentações. Nos treinos ele ia bem, mas com as câmeras e torcida por perto dava tudo errado.

No Pan de Toronto, zerou todos os saltos. No Mundial de Pequim ficou em apenas 19º lugar e não passou à final. No Mundial indoor de Portland, no início deste ano, acertou apenas um salto e deu adeus precocemente.

Mas ontem ele persistiu e tudo foi diferente. Thiago foi acolhido de forma calorosa pela torcida do Engenhão.

Foi mágico ver o jovem de Marília, interior de São Paulo, superando o sarrafo como se estivesse respondendo a quem duvidou dele.

Ele enterrou os fantasmas e saltou impressionantes 6,03m para levar a medalha de ouro, com direito a novo recorde olímpico, o primeiro atleta do continente a fazê-lo, na segunda tentativa.

Viu o até então campeão olímpico e recordista mundial indoor, o francês Renaud Lavillenie, errar duas vezes os 6,03m e uma os 6,08m, já no tudo ou nada.

‘Agradeço muito a Deus por tudo, por esse momento. É uma oportunidade incrível. As pessoas acreditaram em mim, estavam do meu lado me apoiando. Poder completar uma prova com recorde pessoal e recorde olímpico, ganhando medalha de ouro… É inexplicável”, comemorou.

O ouro representa o fim de um peso.

Veja aqui como foi a brilhante apresentação de Thiago Braz.

Com informações do G1