Corrente humana salva família que estava se afogando

1944
Foto: reprodução / Facebook
Foto: reprodução / Facebook

Uma verdadeira corrente humana, com 80 pessoas de mãos dadas, salvou uma família que estava se afogando no último fim de semana.

Roberta Ursrey curtia a praia de Panama City na Flórida, EUA, no último sábado (8), na companhia da mãe, marido, filhos e sobrinhos.

Após tomar um banho de mar, Roberta não encontrou seus filhos. Quando os viu, estavam bem longe da areia.

Eles já choravam e gritavam que estavam sendo puxados para o fundo do mar pela correnteza.

Foi quando a banhista Jessica Simons e seu marido perceberam uma movimentação em volta da água e que 9 pessoas estavam se afogando.

A mulher pegou uma prancha de bodyboard que havia encontrado na areia e nadou em direção à família, enquanto seu marido começou a formar uma corrente humana para ajudar a trazer as pessoas de volta à areia.

80 pessoas

Enquanto Jessica remava, a corrente humana foi aumentando, com 80 pessoas dando as mãos e alcançando uma distância de quase 100 metros.

Aos poucos, Jessica e seu marido, com a ajuda da corrente humana, conseguiram salvar a todos, um por um.

“Foi algo impressionante de ver. Essas pessoas que nem se conhecem confiando umas nas outras para poder salvar a família”, contou Jessica ao jornal New Herald.

O resgate

Roberta comentou que não lembra de ter sido resgatada – se recorda apenas de acordar na praia após ter desmaiado.

A mãe dela foi retirada de ambulância, precisou ser reanimada e continua no hospital.

“Eu sou muito grata. Essas pessoas são anjos de Deus que estavam no lugar certo, na hora certa. Eu devo a minha vida e a vida da minha família a eles. Sem eles não estaríamos aqui”, completa.

A união faz a força, como se diz.

“É muito legal perceber que nós temos nossas próprias vidas, estamos sempre na correria, mas quando alguém precisa, todos param o que estão fazendo e ajudam. Foi muito inspirador ver que ainda temos isso. Com tanta coisa acontecendo no mundo, ainda temos humanidade”, declarou Jessica Simmons.

Com informações do New Herald e UOL