Juiz faz audiência em convento e ajuda freiras idosas que não podem andar

1894
O juiz e as freiras - Foto: Divulgação/TJCE
O juiz e as freiras - Foto: Divulgação/TJCE

Um juiz brasileiro foi até um convento para fazer uma audiência com freiras idosas, com idades entre 80 e 94 anos, que têm dificuldade de locomoção.

O juiz Neuter Dantas, Titular da 2ª Vara de Família e Sucessões de Caucaia se deslocou até o Convento Casa Matriz, em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza no mês passado porque se emocionou com a situação das irmãs.

“Fiquei comovido com a situação porque elas não têm filhos, já que entraram cedo no convento, e hoje também não têm pais, nem família próxima. Para elas seria muito custoso sair do convento para participar da audiência”, afirmou ao OPovo.

O juiz recebeu pedido de interdição das seis irmãs e decidiu que as religiosas não precisam mais exercer atividades da vida civil, como idas a bancos.

“Como temos irmãs de idade muito avançada, a gente chega nos estabelecimentos e muitas vezes eles não têm acessibilidade muito boa. Então, para evitar o deslocamento delas, entramos com o pedido”.

Palavras da Irmã Regina, superiora do Convento Casa Matriz, que agora tem a responsabilidade legal sobre as freiras idosas.

A interdição é a transferência de responsabilidades de uma pessoa para uma outra gerenciar seus bens e práticas de atos da vida civil.

Sensibilidade

Ela contou que, ao iniciar o processo, não esperava que o juiz Neuter fosse até o convento, “mas que compreendesse a situação”.

“Ele foi muito sensível, muito humano e teve um gesto de misericórdia”, elogiou.

A Irmã Maria do Disterro Rocha, superiora-geral da Congregação das Filhas do Coração Imaculado de Maria, da qual a Casa Matriz faz parte, também engrandeceu a atitude do juiz.

“Fiquei impressionada com a atitude humana do juiz, por ele ter se deslocado até a gente. Aquela ideia de que o juiz é uma pessoa fechada caiu por terra. O juiz Neuter foi formidável e demonstrou um coração muito humano”, concluiu.

Com informações de OPovo

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube