Filha de catadores, aluna de escola pública, vai estudar fora do país

Foto: Arquivo PessoalFoto: Arquivo Pessoal

Luíza Eleotério, de 18 anos – filha de catadores de recicláveis e estudante de uma escola pública – acaba de ganhar um bolsa para estudar no exterior.

A adolescente estuda na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Clóvis Borges Miguel, em Serra, no Espírito Santo. Ela vai passar três meses estudando inglês fora do país, com todas as despesas pagas, após passar em uma seleção para alunos da rede pública.

Os pais Alvanete Eleotério e Ubirajara dos Anjos estão radiantes com a conquista da filha.

“Já fui doméstica, trabalhei no comércio, auxiliar de crianças e hoje trabalho como catadora de material reciclável na Abrasol (Associação Banco Regional Ambiental Solidário), em Planalto Serrano. Por isso, é um sonho ver isso acontecer com a minha filha. A Luíza sempre se destacou, tem potencial e é dedicada aos estudos. Nunca fui chamada na escola, sempre que ia aos plantões pedagógicos era só elogio. Ela vai ser o que ela quiser ser”, afirmou a mãe coruja.

Já o pai Ubirajara, mais conhecido como “Bira”, revelou que antes mesmo de a filha viajar, ele já está sentindo saudades. “Ela sempre foi estudiosa. Estou orgulhoso. Que tudo isso seja e aconteça para a Glória de Deus, que a tem guiado até aqui”.

Seleção

Luíza participou de um processo seletivo, com provas escrita e oral, no ano passado.

Assim que recebeu a notícia da aprovação, não parou de pensar na viagem. Os locais de destino da estudante estão entre Estados Unidos, Inglaterra e Canadá.

O país será escolhido por sorteio. “A minha torcida será para o Canadá, porque amo o frio”, disse a estudante.

A oportunidade para aperfeiçoar o inglês vai durar três meses. Esta será a primeira vez que Luíza vai viajar para fora do país.

“Pretendo levar um pouco do conhecimento que adquiri aqui e trazer ideias do que eu aprender lá, principalmente sobre como funciona a separação de resíduos. Quando eu voltar do intercâmbio também pretendo dar aulas de inglês para as crianças, de 6 a 9 anos, do bairro”, prometeu Luíza.

Os organizadores do intercâmbio ainda não divulgaram a data da viagem, mas deve ser ainda no primeiro semestre deste ano.

Biomedicina

Luíza também já fez a prova do ENEM e quer tentar Biomedicina no Instituto Federal do Espírito Santo.

A estudante diz que o exemplo dos pais dá força pra ela prosseguir.

“Eles trabalham muito, são minha motivação, me impulsionam”, revela a garota.

Com informações Século Diário

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.