Quarentena: chef fecha restaurantes e vai alimentar desempregados

Chef José Andrés (sem óculos) Foto: Reprodução/World Central Kitchen
Chef José Andrés (sem óculos) Foto: Reprodução/World Central Kitchen

O chef José Andrés está transformando oito de seus aclamados restaurantes em Nova York e Washington, nos EUA, em cozinhas de sopa gourmet para alimentar desempregados, que lutam para sobreviver no meio da pandemia de coronavírus.

Para quem pode pagar, ele cobra 7 dólares – 35 reais – pela refeição, com opção de deixar um prato pago para pessoas que estiverem em situação financeira difícil por terem perdido o emprego.

“Quem não puder pagar, também será bem-vindo”, disse Andrés em comunicado, dizendo que muitos de seus restaurantes estarão fechados para clientes comuns.

Como

O Spanish Diner de Andrés Little Spain, em Hudson Yards, funcionará como uma cozinha comunitária nas portas de vidro da garagem.

A parte comercial permanecerá fechada. Alguns dos outros restaurantes de Andrés em Washington, DC, também servirão comida para viagem.

Na cidade de Nova York, onde o prefeito Bill de Blasio ordenou que todos os restaurantes ofereçam apenas comida para viagem ou entrega.

A cozinha comunitária abre do meio-dia às 17h desde a última de terça-feira, 17, para retiradas de alimentos

Na cidade de Nova York, restaurantes como o Osteria 57, em Greenwich Village, oferecem cardápios com descontos e serviço de entrega.

 

Com informações do NYPost

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no: